Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

HP SINALIZA QUE SERVIDORES PODE SER SUA SALVAÇÃO

22/03/2013

Durante a Assembleia Geral de acionistas da HP realizada ontem prevaleceu o silêncio sobre as batalhas intensas que a companhia vem enfrentando. A mensagem do board foi vamos olhar para o futuro e deixar o passado para trás. Apesar disso, os membros ressaltaram que a unidade de servidores e outras soluções entregues ao mercado corporativo pode ser a salvação da organização.

Há muitas dúvidas sobre os negócios da HP, que vem por seis trimestres consecutivos apresentando lucro e receita em declínio. Embora a empresa afirme que os resultados da divisão de consumo não estão tão abaixo das expectativas, as vendas de seus PCs, estações de trabalho e impressoras continuam a cair. 

Como resultado disso, os acionistas têm pressionado para derrubar dois dos membros do conselho da HP. Muitos continuam a questionar sobre a aquisição da Autonomy em 2011, que vem sendo investigada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos. 

A HP também está envolvida em uma ação judicial com a Oracle por causa do fim do suporte à plataforma para servidor Itanium.

Apesar desse quadro, os membros que se reuniram ontem para reeleger os 11 diretores para o Conselho de Administração não fizeram nenhuma menção aos negócios em declínio. 

Em vez disso, apontaram para novas oportunidades em TI e servidores para grande revolução de Big Data. Além disso, nenhuma das propostas controversa de acionistas prevaleceu.

A maior preocupação era a campanha do grupo de investidores CTW para votar contra dois dos membros atuais do board da HP Board. O CTW culpou John H. Hammergren por seu papel na aquisição da Autonomy. 

Conselho da HP, no entanto, parecia indicar que pode haver espaço para a mudança, embora claramente em seus próprios termos. Durante a reunião, o diretor do conselho Ralph Whitworth respondeu a um acionista, dizendo: "Este Conselho é um dos melhores que eu já vi, e cada membro do Conselho só contribui à sua maneira e tem uma forte dinâmica (..)”

A unidade de servidores poderia ser a nova mina de dinheiro da HP. Na reunião, o discurso entusiasmado de Meg Whitman aos acionistas destacou pontos fortes da HP. A CEO lembrou que a empresa havia registrado mais de 1,3 mil patentes em 2012, o máximo de qualquer empresa no Vale do Silício. 

Todo CEO gosta de mostrar um gráfico com as linhas se movendo para cima. Meg fez exatamente isso, mostrando um gráfico da estratégia da HP para a recuperação até 2016.

Meg disse que a companhia fez uma correção em 2013 e que a companhia está focada nos grandes produtos e serviços que a HP continua a oferecer aos seus clientes. Ela destacou os serviços na nuvem, mobilidade e Big Data. "Apenas a HP pode oferecer soluções para o novo estilo de consumir TI. Nosso portfólio diversificado nos diferencia."
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar