Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CEO DA ICANN PEDE ENGAJAMENTO GLOBAL PARA DEFESA DA INTERNET LIVRE

21/03/2013

Defensores de uma internet livre e aberta "estão enfrentando um momento muito perigoso", com entidades de diversos de países incentivando a censura e o controle da Internet através das agendas na União Internacional de Telecomunicações e outros fóruns internacionais, alerta Fadi Chehade, CEO da Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN), organização sem fins lucrativos responsável pela supervisão dos nomes de domínio na Internet.

Para fazer frente a estas ameaças, Chehade  fez um apelo aos defensores dea uma Internet livre global que incentivem outras nações a participarem engajarem-se a órgãos de governança multisetoriais como a própria ICANN.

Durante a Conferência Mundial das Telecomunicações de Dubai (WCIT-12), realizada em dezembro de 2012, os membros da UIT estiveram perto de aprovar resoluções que teriam dado atribuições da ICANN à UIT, possibilitando às nações que pedem censura maior voz na coordenação do sistema de Domain Name System (DNS).

Na opinião do novo CEO da ICANN _ Chehade assumiu em outubro de 2012 _ o engajamento de ativistas de internet dos EUA e da Europa pode ajudar a impulsionar o modelo de governança multisetorial, como o brasileiro, a outros países, especialmente da América Latina e da África.

Para muitos africanos, essa não é apenas uma questão "sobre a liberdade na Internet, mas de oportunidades na Internet", que podem ser perdidas, na opinião de Chehade.

O líder da ICANN visitou 11 países nos últimos meses, incluindo o Brasil. Em alguns desses países, funcionários de empresas de telecomunicações nunca tiveram qualquer interação com a ICANN.

Aqui no Brasil, a entidade acaba de estabelecer uma representação formal, a primeira em um país. Até então, as representações da ICANN eram regionais. O cargo de ICANN Stakeholder Management Manager Brazil será ocupado por Everton Lucero, que tem a missão aproximar a ICANN da comunidade internet no país, nos diversos setores, do governo à sociedade civil. Vai se reportar diretamente ao vice-presidente da ICANN para a América Latina e o Caribe, Rodrigo de la Parra.
 
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar