Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CINCO PREVISÕES DE BIG DATA QUE AS EMPRESAS DEVEM FICAR ATENTAS EM 2013

01/03/2013

O ano de 2013 promete ser do Big Data por conta do crescimento exponencial de dados nas corporações, principalmente dos não-estruturados. As empresas que souberem como minerar essas informações são as que vão ganhar vantagem competitiva no mercado, apontam estudos de consultorias e mercado como IDC, Gartner, Frost & Sullivan. Para orientar as companhias a traçar estratégias para enfrentar esse desafio, a Teradata identificou cinco tendências chave nessa área que moldarão o cenário de negócios em 2013 e no futuro.

“O futuro dos negócios pertence às empresas que adotam o movimento de análise de Big Data e usam isso como vantagem”, afirmou Scott Gnau, presidente da Teradata Labs. Ele destaca que os líderes de negócios e CIOs que adotarem mais rapidamente soluções de grandes análises em uma arquitetura unificada serão os mais competitivos. 

Segundo Hnau, companhias de sucesso já estendem o valor das análises clássicas ao integrar tecnologias de Big Data de ponta e se tornarem mais inteligentes que seus competidores. Veja a seguir as cinco tendências de análise de Big Data para 2013, segundo a Teradata:

 1- Crescimento da plataforma discovery 

As plataformas de descobrimento se tornarão uma parte indispensável da estratégia de Big Data. Estas plataformas dão aos profissionais que utilizam o conhecimento da informação – como os que fazem análises e os cientistas de dados – uma bancada de confiança para explorar e realizar experimentos em grandes bases de dados. 

Essa capacidade tem tradicionalmente exigido uma coleta e modelagem de dados adiantada, assim como habilidades especializadas.  Plataformas de descobrimento permitem que as empresas inovem nas análises ao testar hipóteses e “falhas rápidas” para descobrir novos insights nos dados. 

Além disso, essas plataformas “deixam os dados falar” e esse diálogo entre as informações e os profissionais permite que o negócio identifique novas tendências que podem levar a benefícios como uma personalização de um produto para seus consumidores ou detecção de fraude. 

2- Aumento explosivo nas aplicações 

O número de aplicações de Big Data explodirá nos próximos três anos, o crescimento começará em 2013. O desenvolvimento dessas ferramentas apresentará desafios para os CIOs. Isso em razão de as habilidades requeridas na criação desse tipo de app são diferentes e mais sofisticadas que as exigidas para desenvolver aplicações tradicionais. 

No futuro, o Big Data irá ser consumido por profissionais que trabalham com informações e com aplicações. Essa nova geração de software, incluindo web e móvel, será alimentada por insights de múltiplas indústrias. Isso levará a uma enorme vantagem competitiva, permitindo que as empresas vejam claramente novas oportunidades para se engajar com os clientes.

3- Da fragmentação a uma arquitetura unificada

A variedade de novas tecnologias de Big Data e plataformas que poderão ser escolhidas serão uma benção e uma maldição. Em 2013, algumas organizações irão implantar novas soluções em um ambiente de TI que não possui uma arquitetura unificada e não integra os dados, os metadados, segurança e administração. 

O uso de soluções de análise de Big Data em um ambiente de TI fragmentado pode matar a promessa de que essa estratégia dará melhores insights ao analisar todos os dados. Tais implementações levarão rapidamente a uma torrente de projetos fracassados.

4- Mistura de capacidades

Para ser competitiva, a organização precisa de novas capacidades de análise de Big Data (MapReduce e análises processuais em escala) e avaliações tradicionais (SQL) que rodam em um sistema de gerenciamento de base de dados relacional. Como resultado, essas análises chegarão perto de substituir as tradicionais em 2013. Haverá um debate sobre quem substituirá quem é improdutivo. 

CIOs e usuários de negócios começarão a misturar as capacidades dos dois modelos para atender as necessidades de inteligência do negócio. Ferramentas e tecnologias que permitem uma mistura natural de análises de dados clássicas e novas técnicas terão uma vantagem inerente sobre como o mercado perceberá o seu valor em 2013.

5- Armazenamento não é tudo

Os líderes de TI irão além do foco em hardware para armazenamento de grandes quantidades de dados  e pensarão no desenvolvimento de um processo analítico que é repetitivo e fornece valor ao negócio.  Então, eles serão capazes de ir além da compra de soluções pontuais para implantação de grandes plataformas de dados. 

A tecnologia avançada é agora testada em campo e está disponível, para facilitar o armazenamento e a transformação de grandes volumes de dados diversos em inteligência utilizável em toda a organização. 

Os CIOs vão cobrar de seus fornecedores de gerenciamento de informação novos caminhos para proporcionar inovação sem interrupção. O gestor de TI e a organização que adotar mais rapidamente as novas soluções de grandes análises serão os mais competitivos no mercado.
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar