Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

INTEL LANÇA NOVO PROCESSADOR DE 64-BIT E BAIXO CONSUMO PARA SERVIDORES

13/12/2012

 

Segundo Frank Frankovsky, vice-presidente de design de hardware e cadeia de suprimentos no Facebook, o segredo é aplicar o processador certo à carga de trabalho certa. O Facebook usa uma métrica chamada Relative Compute Units (RCU) para determinar de quanto desempenho uma carga de trabalho específica necessita. É uma relação que diz quanto trabalho pode ser executado por watt, por dólar.

Dada uma carga hipotética baseada nesta equação, um servidor Atom pode precisar de duas ou três vezes mais núcleos que um servidor baseado em processadores Xeon, mas irá consumir um terço ou até mesmo a metade da energia, disse Frankovsky.

“É por isso que estamos animados ao ver a Intel e outras empresas promovendo uma mudança em direção aos Sistemas em um Chip (SoC - System on a Chip)”, disse Frankovsky. Um SoC integra o processador, controlador de memória, tecnologia de virtualização e correção de erros e outros recursos em um único componente.

O mercado de microservidores, ou “servidores otimizados para densidade” como diz a empresa de pesquisas IDC, ainda está nascendo. Os principais concorrentes da Intel serão os sistemas baseados em arquitetura ARM, mas processadores ARM de 64-Bit não devem chegar ao mercado antes de 2014.

Shane Rau, um analista do IDC, diz que espera que em 2015 os processadores ARM conquistem 2% da fatia de mercado de processadores x86 para servidores, ou cerca de meio milhão de processadores. Ele espera que este número suba para 4% no ano seguinte.

Rau diz que a ARM será bem-vinda por trazer competição nos preços e mais escolha.

Charles King, um analista da Pund-It, disse que o novo processador da Intel é um avanço significativo. Em uma nota enviada a seus clientes, King disse que o Atom S1200 “efetivamente coloca a Intel vários passos à frente de onde qualquer fabricante com uma solução ARM atual”.

Um dos principais competidores da Intel é a Advanced Micro Devices, que no início deste ano comprou a SeaMicro, fabricante de servidores de alta-densidade que está construindo servidores com processadores Atom. A empresa anunciou recentemente planos para produzir seus próprios processadores ARM.

Quando perguntado sobre a vantagem de um processador ARM sobre o Atom, Andrew Feldman, ex-CEO da SeaMicro e atual gerente geral do grupo de soluções para servidores e data centers na AMD, disse que os processadores ARM terão “menor consumo, melhor desempenho e menor custo”.

O novo processador Atom suporta até 8 GB de RAM, decisão de foi questionada por Feldman, que perguntou “Porque limitar o componente” a 8 GB? Ele então respondeu sua própria questão: “para defender o mercado de servidores - seus processadores Xeon”.

Enquanto o mundo aguarda processadores ARM de 64-Bit, a vice-presidente e gerente geral do grupo de data centers e sistemas conectados da Intel, Diane Bryant, disse que a empresa “não irá limitar o desempenho em nenhuma de nossas linhas de produto”. E completou: “iremos adicionar mais núcleos e integrar novos recursos no chip”A Intel anunciou na última terça-feira um novo processador Atom de baixo consumo para servidores. Batizado de S1200, o processador dual-core tem arquitetura de 64-Bit e é produzido em um processo de 32 nm. O chip tem TDP de apenas 6W foi projetado para o crescente mercado de microservidores, máquinas projetadas para lidar com tarefas que não são necessariamente intensas em termos de poder de processamento, como servir os bilhões de fotos do Facebook.
 
 
 
Fonte: PcWorld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar