Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

AÇÕES DA ZYNGA CAEM APÓS EMPRESA MUDAR CONTRATO COM FACEBOOK

03/12/2012

 

A empresa registrou na quinta-feira, dia 29/11, junto à Comissão de Valores Mobiliários (SEC) a mudança do contrato, pelo qual o Facebook deixa de ter direitos exclusivos sobre vários jogos da Zynga e também libera a rede social para desenvolver seus próprios jogos. A Zynga, por sua vez, tem direito de lançar seus jogos em outras plataformas que não sejam o Facebook e deixa de ser obrigada a oferecer Facebook para seus jogadores como única alternativa de login em seus jogos.

O problema é que, enquanto a Zynga gera cerca de 15% da receita do Facebook, a receita gerada pelo Facebook para a Zynga representa praticamente 80% do seu faturamento total. Para os criadores de "Farmville" a queda do faturamento gerado por essa relação pode ser muito complicada.

O novo contrato diz ainda que a Zynga fica desobrigada de exibir anúncios servidos pela rede do Facebook e de oferecer Facebook Credits como moeda para o pagamento do uso de seus jogos no site zynga.com. As regras para o desenvolvimento de jogos para a plataforma do Facebook passam a ser as mesmas para a empresa que são empregadas atualmente para outros desenvolvedores de jogos e apps, eliminando "condições especiais" que estavam irritando outros desenvolvedores.

Para aplacar o mercado, o Facebook anunciou em comunicado oficial que não tem intenções de criar seus próprios jogos. "Não estamos no negócio de jogos e não temos planos de entrar nele. Estamos focados em construir uma plataforma para a qual jogos e aplicativos possam ser desenvolvidos", diz o comunicado.

No relatório financeiro do terceiro trimestre fiscal, a Zynga comunicou que 84% da sua receita trimestral era gerada através da plataforma do Facebook. Em números absolutos, no entanto, a receita tinha caído 93% comparada com o mesmo período do ano anterior, o que pode justificar o interesse no distanciamento por parte da fabricante de jogos.

No mesmo relatório, no entanto, a Zynga relacionou entre seus fatores de risco, a possibilidade de "empresas grandes, com larga presença online, que até agora não desenvolveram jogos sociais, como Facebook, Google Inc. e Microsoft Corporation, virem a decidir criar tais jogos." No relatório a Zynga também informa que está apostando em reorientar sua atividade para dispositivos móveis e fazer parcerias com outros desenvolvedores.

Para acalmar os temores, o diretor de vendas da Zynga, Barry Cottle, lançou um comunicado sobre o acordo, dizendo que ele ajudará a empresa a alcançar seus objetivos globais. "Nosso acordo modificado com o Facebook continua nossa longa e bem sucedida parceria e nos dá flexibilidade para assegurar a disponibilidade universal de nossos produtos e serviços", Cottle disse.A Zynga, empresa de jogos sociais que praticamente nasceu dentro do Facebook, tem visto suas ações caírem continuamente. Nesta sexta-feira, a queda foi de mais de 7%, segundo a agência de notícias Reuters, depois que os investidores reagiram negativamente à notícia do novo contrato celebrado entre a Zynga e o Facebook, que entrará em execução até 13 de maio de 2013. As ações da Zynga chegaram a 2,44 dólares nesta sexta-feira.
 
 
 
 
Fonte: IDgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar