Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MAIS DE 10 MIL USUÁRIOS DO TWITTER PODEM SER PROCESSADOS POR DIFAMAÇÃO

27/11/2012

Alistair McAlpine, um conselheiro de Margaret Thatcher durante seu governo, pode processar mais de dez mil pessoas que twittaram ou retwittaram a falsa notícia de que ele seria um pedófilo. O caso teve início em 2 de novembro, quando a rede de televisão britânica BBC acusou, em um programa de notícias, que um antigo político abusava sexualmente de crianças. A matéria não nomeou a pessoa, mas isso já foi suficiente para que milhares de usuários ligassem os fatos apresentados a McAlpine e comentassem a respeito no Twitter. O processo, caso aconteça, pode se tornar o julgamento envolvendo o maior número de pessoas na Grã-Bretanha.

/


O maior problema é que, em seguida, o jornal The Guardian mostrou que a BBC estava errada, e a emissora teve que admitir e pedir desculpas pela irresponsabilidade, além de pagar 185 mil libras em danos ao difamado. No entanto, McAlpine dá sinais de que não deve parar por aí, indo atrás de quem o acusou na rede social. Nesta sexta-feira, dia 23, uma porta-voz do político declarou ao Guardian que seus advogados tinham identificado 20 “usuários de twitter de alta relevância”, como o comediante Alan Davies, a mulher do orador da Câmara dos Comuns do Reino Unido, Sally Bercow, e até um colunista do jornal. 

Além destes perfis mais populares, milhares de outros usuários também estão na mira da firma de advogados que representa McAlpine, a R.M.P.I. Aqueles que tiverem menos de 500 seguidores e sentirem que o difamarem, podem entrar em um site criado pela empresa, preencher e enviar por e-mail um formulário disponível, pedir desculpas fazer uma pequena doação para a caridade. Até o dia 20, de acordo com o Mashable, mais de duas dúzias de pessoas já haviam seguido essa opção. Os advogados anunciaram que aqueles que tiverem mais de 500 seguidores terão os casos avaliados caso façam a mesma escolha.

Twitter não é um lugar fechado entre amigos, declarou Andrew Reid, advogado de McAlpine. Ele atinge centenas de milhares de pessoas e você deve assumir sua responsabilidade. Não é um lugar onde você pode fofocar e dizer coisas com impunidade, e nós vamos demonstrar isso.

As leis britânicas contra difamação são reconhecidamente amigáveis às vítimas. No começo do ano um jogador de críquete, Chris Cairns, foi acusado no twitter de arranjar o resultado de partidas por um oficial da Liga Indiana, Lalit Modi. Cairns ganhou 90 mil libras após a decisão favorável de um juíz em Londres.

As autoridades inglesas também prestam atenção a outros casos no Twitter, como em 2010, quando um homem postou na rede que explodiria um aeroporto caso o mesmo não abrisse em breve. Ele perdeu o caso em primeira instância, sendo condenado a pagar mil libras, além dos custos do processo. A decisão foi anulada depois, quando juízes decidiram que o tweet não era tão ameaçador.

Vocês acham que está correta a decisão de processar todos os usuários que passaram a notícia aos seus seguidores? As pessoas devem ter mais responsabilidade no Twitter? Deixem suas opiniões nos comentários.

 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar