Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CADE AVALIZA PROJETO DE R$ 1 BILHÃO DO GOVERNO PARA SEMICONDUTORES

22/11/2012

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira, 21/11, sem restrições, a criação da Six Semicondutores, que terá mais de 50% do seu custo previsto - R$ 1 bilhão - subsidiado pelo BNDES e BNDESPAR.

Em seu voto, o conselheiro relator, Alessandro Octaviani, destacou que os semicondutores utilizados atualmente no Brasil são todos importados, uma vez que o país não conta hoje com tecnologia para produzi-los localmente. A base de fabricação de semicondutores no mundo está instalada nos Estados Unidos, Japão, Europa e outros tigres asiáticos.

Tal quadro, sustentou ainda o conselheiro do CADE, torna o mercado relevante de dimensão mundial, de modo que a operação é pró-competitva e sem capacidade de gerar qualquer dano à concorrência. A participação da SIX no mercado global será inferior a 0,5%. O aporte do governo na iniciativa - vai bancar mais de 50% dos recursos - também foi tratado no voto do relator do CADE.

Na sua análise, Octaviani assinalou, que em outros países, como Japão, Alemanha, Estados Unidos e França, a instalação de uma indústria de semicondutores demandou investimento estatal. A Six Semicondutores é fruto da sociedade entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), IBM (NYSE:IBM), Matec Investimentos, Tecnologia Infinita WS-Intecs e SIX Soluções Inteligentes, empresa do grupo EBX, do empresário Eike Batista.

Oficialmente a Six Semicondutores foi ativada nesta sexta-feira, 16/11, em evento no local onde será construída a fábrica - Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, que contou com a participação do ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel. O BNDES vai financiar R$ 267 milhões do total investido e a BNDESPAR, braço de participações do banco, investirá R$ 245 milhões no empreendimento, totalizando R$ 512 milhões, mais da metade dos recursos envolvidos na operação. Segundo seus acionistas, a nova fábrica entrará em atividade no começo de 2014, com a promessa de gerar 300 empregos diretos.

O controle acionário da empresa ficou assim: SIX Soluções Inteligentes e BNDESPAR terão, cada um, 33% de participação na nova companhia, investindo o mesmo valor – R$ 245 milhões – no empreendimento. Dos R$ 267 milhões em financiamento do BNDES, serão R$ 202 milhões na modalidade direta e R$ 65 milhões repassados pelo BDMG, que terá 7,2% das ações, por meio da subsidiária BDMGTEC, criada especificamente para atuar na SIX Semicondutores. A Finep aportará R$ 202 milhões em financiamento, sendo parte proveniente de recursos do Funttel.

O financiamento do BNDES é o primeiro a ser enquadrado no subprograma “Projetos Transformadores” do PSI. A inclusão da SIX no subprograma, que oferece condições especiais para empreendimentos em setores de alta tecnologia e que induzam ganhos de encadeamento, foi referendada pelo CIPT (Conselho Interministerial para Projetos Transformadores). Formado por representantes da Casa Civil, BNDES e quatro ministérios, o CIPT tem por finalidade analisar a elegibilidade dos projetos de investimento destinados à constituição de capacidade tecnológica e produtiva em setores de alta intensidade de conhecimento e engenharia.O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira, 21/11, sem restrições, a criação da Six Semicondutores, que terá mais de 50% do seu custo previsto - R$ 1 bilhão - subsidiado pelo BNDES e BNDESPAR.
 
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar