Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

VALE A PENA ARRISCAR O WINDOWS 8 AGORA?

30/10/2012

Enfim a grande revolução da plataforma Windows chegou para todos que conseguiram entender como comprar, e a grande dúvida na cabeça das pessoas agora é o "vou ou não vou?". Com um preço convidativo para quem tem um Windows 7 recente, sempre fica uma dúvida entre ser um early adopter (batalhão dos primeiros "guerreiros" a se arriscar em um novo produto-plataforma) ou deixar como está, afinal o Windows 7 "vai bem obrigado", e esperar a impressão de outros.


É com muitos retângulos que se faz um novo sistema

Para dar uma mão na hora de decidir, vamos contar as nossas primeiras impressões com a cobaia aqui do Adrenaline: o Acer Aspire TimelineUltra M3, notebook compacto equipado com processador Core i5 geração Sandy Bridge, placa NVIDIA GeForce GT 640M, 6GB de RAM e uma tela convencional (ou seja, se você tocar nela, vai no máximo deixar a marca de seus dedos). Essas nossas primeiras experiências podem não refletir na experiência com o sistema daqui um mês, afinal, os primeiros meses de um novo sistema é cheio de bugs e inconsistências.


A cobaia

Interface
Já começamos por algo polêmico. A interface Metro Modern vai forçar você a reaprender como usar o computador. Quando está na área de trabalho, a manipulação das janelas e programas é bem próximo do que estamos acostumados com o Windows 7, mas basta tentar alternar entre programas, bater a winkey (a tecla "Windows") ou encostar o mouse nas laterais para ver que é preciso reaprender como se usa o computador.

Batemos cabeça por aqui por conta de algumas respostas ruins do touchpad, o que pode ser resultado de drivers ainda não otimizados. Gestos multitoque pararamm de funcionar também, neste modelo, o que "empobreceu" a experiência com o sistema.

Outro incômodo pode ser o uso da tela: os aplicativos adaptados a nova interface abrem apenas de três formas: tela cheia, ocupando "mais ou menos 1/3" da tela ou os "meio que 2/3" restantes. Especialmente quando utilizamos o app cobrindo toda a tela, temos a sensação de que desperdiçamos muito de nosso monitor, já que o visual minimalista da Modern UI traz como resultado coisas como uma foto e um título apenas, em algumas telas. O Internet Explorer, um aplicativo já modificado para a interface Metro, some com o menu inferior do desktop. Na verdade, some com tudo.


Sem comunismo por aqui: os aplicativos Metro dividem a tela assim

Veredito: Troque de sistema só se estiver com humor para aprender coisas novas. Exceto se o aparelho tem uma tela sensível a toque. Aí você PRECISA do Windows 8, porque este recurso é muito ruim de ser usado nas interfaces anteriores do Windows.


Compatibilidade de programas
Se a dúvida é sobre o "legado" da plataforma da Microsoft, o Windows 8 tem boas notícias. Os aplicativos que já estavam instalados, antes do update, rodaram. Mas é importante ter em mente que nem tudo funciona 100%, como o GMail que não abriu de jeito nenhum no Internet Explorer. Tudo bem, o Chrome veio ao resgate e o serviço de e-mail da Google funcionou sem problemas neste navegador (teorias conspiratórias e piadas sobre o IE estarão disponíveis nos comentários, ali embaixo).

Alguns programas abriram uma janela nos alertando que precisaríamos reinstalá-los para que funcionassem corretamente, caso do Sony SoundForge. Ignoramos a mensagem e escolhemos o "abrir assim mesmo". O aplicativo funcionou sem maiores problemas. 

Veredito: Óbvio que não testamos todos os programas disponíveis no mundo, mas o que testamos funcionou bem como sempre (até os bugs do Internet Explorer)


Games
Para colocar a GT 640M pra esquentar instalamos o Left4Dead 2, além de dois benchmarks:  Alien vs. Predator e Crysis 2. Na primeira parte, com a franquia da Valve, o Steam funcionou como sempre, e a jogatina ficou dentro da qualidade que víamos nos tempos em que o notebook rodava em Windows 7 (na longínqua semana passada).

Com os benchmarks, temos os seguintes resultados em Alien vs. Predator, comparando a performance no Windows 7 e 8.

Aliens vs Predator

LOW, AA 0x AF 0x, 1366x768

Acer TimelineU M3 (Windows 7)
43.8
Acer TimelineU M3 (Windows 8)
43.7
  • • Game baseado em DirectX 11
  • • Resultados em FPS médio
  • • Quanto maior, melhor

Rodapé


Aliens vs Predator

HIGH, AA 2x AF 4x, 1366x768

Acer TimelineU M3 (Windows 7)
29.2
Acer TimelineU M3 (Windows 8)
29.1
  • • Game baseado em DirectX 11
  • • Resultados em FPS médio
  • • Quanto maior, melhor

Rodapé


Aliens vs Predator

VERY HIGH, AA 4x AF 16x, 1366x768 Tessellation

Acer TimelineU M3 (Windows 8)
18.2
Acer TimelineU M3 (Windows 7)
18.0
  • • Game baseado em DirectX 11
  • • Resultados em FPS médio
  • • Quanto maior, melhor

Rodapé

E o comparativo em Crysis 2: 

Crysis 2

High, AA 0x AF OFF, 1366x768

Acer TimelineU M3 (Windows 8)
25.4
Acer TimelineU M3 (Windows 7)
23.9
  • • Game baseado em DirectX 11
  • • Resultados em FPS médio
  • • Quanto maior, melhor

Rodapé


Crysis 2

Very High, AA 2x AF OFF, 1366x768

Acer TimelineU M3 (Windows 7)
23.8
Acer TimelineU M3 (Windows 8)
23.6
  • • Game baseado em DirectX 11
  • • Resultados em FPS médio
  • • Quanto maior, melhor

Rodapé


Crysis 2

Extreme, AA 4x AF Edge Blur, 1366x768

Acer TimelineU M3 (Windows 7)
23.8
Acer TimelineU M3 (Windows 8)
23.6
  • • Game baseado em DirectX 11
  • • Resultados em FPS médio
  • • Quanto maior, melhor

Rodapé


Os benchmarks se auto-explicam, mas vá lá, gasto uma frase para comentá-los: nada mudou. 

Além do novo sistema, é importante destacar que o notebook utiliza diferentes versões dos drivers da NVIDIA nos dois testes: está na GeForce 295.62 WHQL com o Windows 7, e na GeForce 306.97 WHQL com o Windows 8. 


Novidades
Ninguém está disposto a gastar dinheiro, passar trabalho formatando e instalando um sistema, se não tiver a sensação que ganha algo em troca. O Windows 8 traz, além da interface "que-não-deve-ser-nomeada-metro", algumas novas funções interessantes. A primeira é uma integração maior com serviços na nuvem da empresa, com uma experiência parecida com a que se acostumamos em sistemas para móveis como o Android:  você cadastra uma conta e o sistema passa a sincronizar dados como agenda, armazenamento na nuvem, contas de e-mail, etc.

A loja de aplicativos também é um dos grandes destaques da nova plataforma e, como esperamos de um sistema dando seus primeiros passos, ainda tem muito a crescer. Não temos ainda muitas opções de aplicativos e, na maioria dos casos, são aplicações da própria Microsoft. Como haverá compatibilidade entre o Windows 8 e Windows Phone 8 e, diferente do Windows Phone 7.5, podemos esperar um bom tempo de vida (leia-se atualizações) para estes sistemas, é difícil que a falta de aplicativos que acontece no Mango se repita nestes dois. Basta dar um tempo que devemos ter várias opções novas, nos próximos meses.

O sistema também integra melhor alguns serviços de buscas e de mapas... da Microsoft. Ou seja, dê um alô para o Bing buscas, Bing mapas, notícias "powered by Bing", etc. Fica a dúvida se veremos, no futuro, uma integração legal com serviços de concorrentes como o Google. Outra junção legal é a ferramenta de compartilhar, sempre presente no menu charms, na lateral direita. Com ele ficou fácil enviar seja lá o que for que você tenha na sua tela para seja lá quem for que se interesse. 


Na lateral direita há vários serviços onde você pode efetuar as buscas

Veredito: Temos coisas interessantes no Windows 8, mas muitas ainda não estão bem exploradas. Com raras exceções (a maioria são serviços da Microsoft).

Outras coisas
Além das novidades abordadas nas categorias anteriores, tem alguns elementos que achei interessante destacar, e vou fazer tudo aqui misturado. A microsoft melhorou muito alguns processos, como a cópia de arquivos, que além de entregar mais informações e estimativas de finalização, agora podem ser pausados. O multimonitor também ficou interessante: ao estender para uma outra tela o sistema, passamos a ter um desktop "mais largo", e ao pressionar a winkey, ou bater na base esquerda da tela, o menu principal da interface Modern abre em apenas uma das telas.

Como vimos nos games, o novo Windows não faz milagre, mas é evidente que ele está mais ágil, especialmente na tela de boot. No começo a agilidade do sistema se perde toda na dificuldade do usuário em encontrar as coisas, mas depois de um tempo, quando aprendemos como navegar pelas telas, ele parece mais rápido que seu predecessor e, segundo promessas da Microsoft, consome menos RAM, menos recursos do sistema e até mesmo bateria.

Veredito final: Ainda é cedo para migrar para o Windows 8. As novidades apresentadas na nova interface se perdem em aparelho que não possuam uma touchscreen e, apesar de algumas melhorias, o sistema também vem com todos os problemas de uma nova plataforma, como drivers faltando ou bugs.

Se a preocupação é com o temor de ficar desatualizado, pode ficar tranquilo: a Microsoft mantém o suporte de seus sistemas por um bom tempo. O que pode ser um empecilho para eles, que sofrem para convencer as pessoas a mudar de SO, em contrapartida nos dá a tranquilidade de poder ficar com o que estamos acostumados por um bom tempo. Quem está no XP, agora já é uma boa hora de trocar, afinal o sistema já não tem mais suporte e muitos aplicativos já não rodam mais nele. Quem está no 7 pode segurar por um bom tempo ainda nele e aqueles no Vista podem migrar para o 7, para o 8 e até pro XP. Só não fiquem no Vista.

 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar