Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

HANDS-ON: WINDOWS 8 É BASTANTE INTUITIVO E NÃO ASSUSTA

26/10/2012

O Windows 8 chegou e é diferente. Isso já sabemos há muito tempo. Mas como é a experiência de usar o novo sistema operacional da Microsoft? O Olhar Digital, durante o evento de lançamento da plataforma no Brasil, teve a oportunidade de testar alguns dispositivos que já rodam o novo sistema.

A grande dúvida está na forma como as pessoas vão se acostumar com a nova interface. Ela é completamente diferente da tradicional e foi desenvolvida com dispositivos sensíveis ao toque em mente. Também testamos o visual clássico do Windows navegando de duas formas possíveis: usando toques e teclado e mouse.

O teste foi feito em um Dell XPS Duo 12, com processador i7 da Intel. Ele estava rodando a versão Pro do novo Windows e permite tanto o controle pela tela sensível ao toque quanto pelo teclado - ele pode ser dobrado para esconder o teclado e mostrar apenas a tela, assim, pode ser usado como um tablet.

Reprodução 

Dividimos o nosso hands-on em duas partes. A primeira conta a experiência com a touch screen, e a segunda com a navegação com teclado e mouse.

Touchscreen

Ninguém nega que a nova interface foi desenvolvida para as touchscreens e é por isso que o Windows 8 funciona tão bem nesses dispositivos. O presidente da Microsoft Brasil, Michel Levy, disse que os usuários não vão se assustar e facilmente aprenderão a mexer no OS, e nos poucos minutos que tivemos acesso ao dispositivo parece que ele está certo.

A tela inicial mostra os apps selecionados pelo usuário. É possível criar uma página home com o que você quiser - exatamente como acontece em dispositivos com Windows Phone, Android e iOS. Para abrir um app, basta tocar uma vez nele.

Os gestos são importantes para navegar. Deslizar os dedos para os lados faz a tela se mexer e mostrar novos aplicativos. Para trocar de um para o outro é só ir com o dedo até o canto esquero e deslizá-lo para o meio. Assim, outros softwares abertos aparecem. Você pode mover esse app apenas por um pequeno espaço da tela para deixar dois abertos (como na foto abaixo).

Reprodução 
À esquerda uma pequena coluna com o Xbox Music. À direita, o Internet Explorer 

Pelo canto esquerdo da tela ficam todas as opções envolvendo apps já abertos. Você pode deixar uma pequena coluna em exibição e, assim, selecionar o que deseja usar no momento. É bastante fácil de aprender e de mexer

Já ao colocar o dedo no canto direito da tela, opções como busca, gerenciador de dispositivos conectado à máquina, configurações, compartilhamento e a opção para voltar à página inicial são disponibilizadas. A parte superior e inferior tem a mesmas funções e abrem possibilitam abrir uma janela com todos os apps instalados no computador.

Ao entrar na área de trabalho, que pode ser acessada por um bloco disponível na página inicial, o usuário começa a encontrar as dificuldadesde um sistema com duas interfaces e duas formas de navegação. O modo clássico é para teclado e mouse, não para touchscreen, e, por isso, não funciona bem navegando com toques. É exatamente a mesma coisa que tentar usar o Windows 7 em uma touchscreen. É possível, mas não foi desenvolvido para isso.

Teclado e mouse

A forma clássica de usar um computador funciona bem na forma clássica de se mexer no Windows. Isso significa que os acessórios funcionam perfeitamente no modo clássico - como era de se esperar, já que é bastante parecido com o Windows 7 - mas não tão bem na nova interface.

Navegar com o mouse entre os blocos é complicado e não parece certo. Ir até os cantos da tela e continuar deslizando o acessório para ver apps que estão em outra parte da tela é meio cansativo. Mas, apesar disso, todos os comandos clássicos do Windows estão presentes para auxiliar. As teclas alt + tab mostram todos os apps abertos e, assim, dá para mudar facilmente entre um e outro. O botão Windows faz a transição entre as interfaces. E o Crtl + Alt + Del mostra diversas opções, entre elas o gerenciador de tarefas.

O Windows 8 já está aí e é realmente uma grande revolução no sistema da Microsoft. Ele se mostra competente dentro da proposta de criar uma plataforma simples e intuitiva para ser usada por uma grande quantidade de dispositivos diferentes com formas de navegação variadas. Em nosso teste nos acostumamos rapidamente com a nova interface e, se Michel Levy estiver certo, todos entenderão como ele funciona.

 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar