Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

FACEBOOK E TWITTER DEVERÃO APAGAR POSTS CONTRA RÉU JULGADO POR ESTUPRO E MORTE NA AUSTRÁLIA

23/10/2012

 

Segundo o “Register”, após pedido dos advogados de defesa, a juíza Felicity Broughton ordenou que fossem apagados posts de ódio contra Adrian Ernes Bayley, 41, acusado de estuprar e matar a irlandesa Jill Meagher, 29, durante um encontro em setembro passado em Melbourne, Austrália, onde ela residia. O Twitter e Facebook ainda não atenderam à ordem.

Na decisão, a juíza reconhece, no entanto, que a retirada de todo material contra o réu pode não ser possível. Ao mesmo tempo, a magistrada afirmou que tanto o  Twitter como o  Facebook são grandes o bastante para serem responsabilizados pela execução ou não da tarefa.

O crime chamou a atenção da opinião pública na Austrália com ajuda das redes sociais. Cerca de 20 mil pessoas foram às ruas de Melbourne para protestar em memória de Jill e pela punição de crimes contra mulheres.

Além disso, a Austrália vive um momento delicado em relação às redes sociais: um jornal local lançou uma campanha chamada “Parem os trolls”, depois de celebridades sofrerem perseguições online. A iniciativa tem como objetivo reduzir em geral o ciberbullying, visto como responsável parcial por suicídios entre jovens australianos. A campanha ganhou apoio do ministro das Comunicações do país, Stephen Conroy.Uma corte australiana determinou a retirada de posts no Twitter e Facebook que possam prejudicar o julgamento de um suspeito de estupro e assassinato no Estado de Victoria. O crime, que vitimou Jill Meagher, ganhou notoriedade nas redes sociais e virou símbolo de uma campanha para punir crimes de violência contra mulheres.
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar