Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NOVA PRESIDENTE DO YAHOO ENFRENTA DESAFIO DE PLATAFORMAS MÓVEIS

23/10/2012

 
 
 
A nova presidente-executiva do Yahoo, Marissa Mayer, delineou suas ambições de construir um negócio focado em plataformas móveis e propaganda baseada em buscas, apresentando publicamente pela primeira vez sua visão para o retorno ao crescimento do gigante da web em dificuldades.
 
Mayer, uma ex-estrela em ascensão no Google que assumiu o cargo de chefia no Yahoo em julho, disse a analistas em teleconferência que quer concentrar os esforços da companhia nos "hábitos diários dos usuários" --e-mail, a home page, buscas na Internet, e plataformas móveis.
 
Mas sua maior prioridade é elaborar uma estratégia coerente para gerir a transição da indústria para dispositivos móveis, uma mudança fundamental com a qual algumas das companhias mais inovadoras do Vale do Silício, do Facebook ao Google, estão enfrentando dificuldades.
 
"A onda móvel é uma imensa onda que podemos aproveitar", disse Mayer na teleconferência
A presidente-executiva de 37 anos de idade falou sobre a possibilidade de trabalhar mais de perto com a provedora de ferramenta de busca Microsoft, fazendo uso ao mesmo tempo de tecnologia para fortalecer seu suas operações publicitárias por meio de características como compras automáticas.
 
Ela acrescentou que a companhia provavelmente começará a afastar-se de mercados internacionais que não demonstrem crescimento. Neste mês, executivos disseram que a companhia deixará a Coreia do Sul, um mercado cheio de concorrentes locais.
 
A ação do Yahoo subiu cerca de 4 por cento para 16,41 dólares no after-market nesta segunda-feira.
Aproximadamente 700 milhões de usuários visitam um site do Yahoo todo mês --o que o coloca entre os mais visitados do mundo. Mas a quantidade de atividade em que pessoas se envolvem em muitos sites está recuando e suas ofertas para smartphones são consideradas medíocres.
 
ALTERANDO O PERCURSO
 
Espera-se que Mayer concentre-se em atualizar a tecnologia e os produtos do Yahoo, alterando o percurso em relação à postura focada na mídia adotada por seu predecessor imediato, Ross Levinsohn.
 
O lucro trimestral da companhia superou as expectativas do mercado, mas Wall Street continua ansiosa para ouvir a nova presidente-executiva, Marissa Mayer, delinear seus planos para reavivar o crescimento da receita da companhia em dificuldades.
 
"Sabemos que eles fizeram uma boa limpeza", disse o analista Brian Wieser, do Pivotal Research. "Todos estão concentrados no que está na teleconferência, qual é a orientação da equipe de gestão para o longo prazo. A companhia teve um novo início, e qualquer detalhe que fornecerem na teleconferência tem grande importância".
 
Excluindo um ganho de 2,8 bilhões de dólares relacionado à venda de ações do Alibaba Group, o Yahoo registrou lucro operacional de 177 milhões de dólares e lucro líquido ajustado de 0,35 dólar por ação.
Analistas questionados pelo Thomson Reuters I/B/E/S esperavam lucro por ação de 0,25 dólar.
 
A receita líquida, que exclui taxas pagas a sites associados, foi de 1,09 bilhão de dólares, frente a 1,07 bilhão de dólares no mesmo período no ano anterior.
O Yahoo terminou o trimestre com 12 mil funcionários, mais de 12 por cento a menos do que 13,7 mil funcionários no ano anterior.
 
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar