Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

POR QUE O VAZAMENTO DO GOOGLE SACUDIU A BOLSA DE VALORES

22/10/2012

O mercado acionário mundial caiu nesta manhã de sexta-feira, 19, devido a repercussão da perda do Google de US$ 24 bilhões em ações contínuas, segundo o Daily Mail. O Google sofreu a maior queda da história na bolsa de valores nesta quinta-feira, 18, após seus resultados do trimestre terem sido acidentalmente divulgados.

O fechamento do período estava previsto para ser anunciado na noite desta quinta-feira, mas foi adiantado por engano. De acordo com a própria gigante de buscas, a RR Donneley, responsável por imprimir os documentos, foi quem causou o erro.

A divulgação antecipada provocou a queda vertiginosa das ações e o Google solicitou a suspensão as negociação de seus títulos na bolsa de valores Nasdaq. Duas horas mais tarde, as ações voltaram a ser cotadas com uma perda de 10%. No fim do dia, os papeis registravam queda de 8%.

Marcos Crivelaro, professor PhD da FIAP e consultor financeiro, explica que a "decepção" do mercado se deve muito à crise econômica mundial. Há ainda outro ponto que explica a grande agitação no mercado acionário: As empresas de tecnologia trabalham com serviços “invisíveis”, o que torna os resultados difíceis de serem previstos. Ou seja, há muitas expectativas em torno destas companhias e, obviamente, um vazamento de informação gera barulho.

"A crise está fazendo com que o mercado especule mais para entender o comportamento das ações e até prever se outras empresas semelhantes terão resultados similares", comentou.

A suspensão das negociações, segundo Crivelaro, foi a forma que o Google encontrou de se precaver, já que com a notícia vazada da queda de 20% do lucro – sem o pronunciamento oficial do CEO -, a companhia perderia muito valor de mercado. De acordo com o consultor, não só o Google mas diversas empresas e até bolsas inteiras usam desta tática quando a especulação ou vazamento de informações podem lesar o mercado ou a imagem da companhia.

"A suspensão serve para que o mercado de acalme. Às vezes, os valores despencam sem motivo e, depois que as informações são confirmadas, eles voltam ao normal. A suspensão é o momento de ver melhor o que realmente está acontecendo antes de agir", explicou.

O professor ainda lembra que o mercado acionário foi afetado como um todo, pois o Google influencia muitas companhias que usam seus serviços ou vendem produtos a ele, além de ser uma referência em muitas áreas.

"O Google tem tentáculos atuantes em várias áreas e muitas empresas podem sentir o impacto de seus resultados. É normal que uma empresa como essa sacuda a bolsa de valores", finalizou.

Resultados

O Google reportou queda de 20% nos lucros com o aumento de custos totais e queda no preço de publicidade e ficou em US$ 2,18 bilhões - no mesmo período do ano passado os ganhos da empresa ficaram em US$ 2,73 bilhões.

A expecativa do mercado era que os ganhos por ação ficassem em US$ 10,65 e a receita em US$ 14,1 bilhões. Nenhuma das duas previsões se concretizou: o lucro por ação foi de US$ 6,53 e receita foi de US$ 14,7 bilhões.

A compra da Motorola, concretizada recentemente, levou ao Google US$ 2,58 bilhões em receita, sendo US$ 1,78 bilhões do segmento mobile e US$ 797 milhões da divisão doméstica. As perdas operacionais da Motorola Mobility ficaram em US$ 527 milhões.

Os arquivos divulgados com o resultado do Google deixaram claro que a informação não deveria ter sido divulgada ainda. No release havia um espaço separado para uma declaração do CEO da empresa, Larry Page, que não foi preenchido - ou seja, o Google ainda precisaria se pronunciar a respeito do seu balanço.
 
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar