Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

EMPRESA PERNAMBUCANA LANÇA MÁQUINA DE COLETA SELETIVA COM JOGOS DIGITAIS

17/10/2012

 
 
 

Recife conheceu nesta terça (16) uma iniciativa inédita no Estado que alia consciência ambiental com entretenimento. A Ecosmart é uma máquina criada pela empresa pernambucana de mesmo nome que coleta latinhas de bebidas e dá em troca brindes que podem ser personalizados. A estratégia também inclui a tendência da “gamificação”, cada vez mais presente na atuação das marcas.

Na Ecosmart, o usuário deposita uma latinha na máquina, que oferece um jogo. Caso termine a brincadeira na tela, que tem auxílio de um trackpad, o vencedor recebe uma lata reciclável com um brinde dentro. A ideia é que marcas aluguem o serviço, levando para diversos eventos ou lugares, sobretudo aqueles de elevado consumo de bebidas.

“O conceito de vending machines existe há um tempo, mas decidimos adaptar à nossa realidade adicionando o quesito diversão”, explica Manuela Duque, CEO da empresa, em entrevista ao NE10. Por aqui, a estreia da máquina acontecerá no Shopping Rio Mar, no dia 29 deste mês. “Há diversas possibilidades para as marcas interagirem com o consumidor, pelo envelopamento da máquina com a campanha, pelo filme publicitário e pela conquista do brinde ecológico, que também é personalizável”.

A máquina é fabricada no Interior de São Paulo, por uma equipe contratada pela Ecosmart. Uma companhia – não revelada – ligada à USP, desenvolveu o produto. Foram R$ 2 milhões em investimento, que Duque espera cobrir em quatro anos de atuação. A máquina foi testada em agosto deste ano em uma praça de alimentação do Shopping Iguatemi, em São Paulo. Foram 4307 latas coletadas em 31 dias, o dobro do esperado. Depois, foi a fez da Feira Internacional da Construção Civil, no Centro de Convenções em Pernambuco. Ali foram 1075 latas em apenas cinco dias.

“Nossa ideia é migrar para um galpão na Imbiribeira em breve e fazer parceria com o Porto Digital no desenvolvimento de jogos”, explica Duque, sobre os planos da empresa. Ela também já planeja uma nova versão da máquina, mais baixa, adaptada para pessoas com necessidades especiais, e com possibilidade de receber garrafas pet. “Isso deve acontecer em maio do ano que vem. Também estudamos coletar pilhas e baterias, mas o estudo para isso não será concluído antes de 2014″.


 
 
 
 
Fonte: Ne10

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar