Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ANONYMOUS RETIRAM APOIO AO WIKILEAKS

16/10/2012

O WikiLeaks perdeu o apoio dos Anonymous, pois o site “foi arruinado por egos”, nas palavras do coletivo. O estopim foi a inclusão de um banner solicitando doações para exibir o conteúdo do site – sem o pagamento, as pessoas não conseguem ter acesso aos arquivos completos.

O grupo também condena a postura de Julian Assange, fundador do WikiLeaks, que tem tentado direcionar toda a atenção para si, ao invés de concentrar-se na divulgação de documentos.

“Andamos preocupados com a direção que o WikiLeaks está tomando. Nos meses recentes, o foco saiu dos vazamentos e da luta pela liberdade de informação e se concentrou mais e mais em Julian Assange”, diz o comunicado dos Anonymous. Eles ressaltam, porém, que ainda são contra a extradição de Assange. “Ele é um provedor de conteúdo e não um criminoso. Mas o WikiLeaks não é, ou não deveria ser, apenas sobre ele.”
 
 

Como exemplo disso, o grupo cita as notícias sobre o jantar de Assange com a cantora Lady Gaga. “Isso é legal pra ele, mas não é do nosso interesse. Estamos mais interessados em governos transparentes e em trazer à tona documentos e informações que eles querem esconder do público.”

O comunicado ainda diz que o banner que impõe doações pode ser contornado se o visitante do WikiLeaks desabilitar o JavaScript no navegador. O problema, conforme o grupo, é que os usuários casuais sequer sabem que precisam fazer isso para prosseguir no site, e também muitos não sabem como chegar até essa opção.


Os Anonymous ainda reconhecem que o WikiLeaks precisa de doações e que é aceitável pedir dinheiro “desde que seja feito sem ostentação. Este claramente não é mais o caso”, lamenta o coletivo. 

Ironicamente, as doações podem ser pagas com cartões de crédito das bandeiras Visa e Mastercard, empresas que boicotaram o WikiLeaks no passado e motivaram ataques dos Anonymous em defesa do site. 

 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar