Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

FUNCIONÁRIOS DA FOXCONN NA CHINA ENTRAM EM GREVE

08/10/2012

Entre 3 mil e 4 mil  trabalhadores de uma das fábricas da Foxconn na China declararam greve e abandonaram seus postos de trabalho na tarde desta sexta-feira (05/10) , descontentes com as condições de trabalho, segundo um comunicado da associação de defesa dos direitos trabalhistas China Labour Watch.

Os empregados foram impedidos de tirar férias durante a semana anterior, que é um período festivo em toda a China. Outras queixas envolvem "excessivas exigências de qualidade dos produtos" sem que os trabalhadores passem por um "treinamento adequado".

A greve acontece duas semanas depois de uma confusão em outra fábrica da Foxconn, na cidade chinesa de Taiyuan. O estabelecimento ficou fechado durante mais de um dia após incidentes que envolveram até 2 mil trabalhadores insatisfeitos com as duras condições de trabalho.

No início de setembro, aconteceu o segundo suicídio em uma fábrica da Foxconn após o acordo assinado a companhia e a Apple para melhorar a situação dos trabalhadores.
O primeiro ocorreu em meados de junho, pouco após os ativistas do Student & Scholars Against Corporate Misbehaviour, algo como Estudantes e Acadêmicos Contra o Abuso em Empresas (SACOM), constatarem que nada havia mudado na fábrica.

UPDATE: A Foxconn negou a ocorrência de greve em uma de suas fábricas na China. Conforme a Reuters, a companhia afirma que a fábrica "havia sofrido apenas duas disputas breves e pequenas vários dias atrás".

Ainda segundo o site, "a agência de notícias oficial chinesa Xinhua citou um porta-voz do governo em Zhengzhou dizendo que cerca de 100 inspetores de qualidade na Foxconn recusaram-se a trabalhar por uma hora na sexta-feira, depois de terem sido supostamente agredidos fisicamente por funcionários irados com as inspeções."
 
 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar