Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TECNOLOGIA ANTIFURTO PERMITE BLOQUEAR E LOCALIZAR ULTRABOOKS

26/09/2012

Faz tempo que a Intel vem batendo na tecla de que os ultrabooks ormam uma categoria que vai além dos computadores com um corpinho fino, estiloso e performático. São máquinas que investem em novas tecnologias para proporcionar a melhor experiência de uso no cenário de computação continuada. Entre elas, tecnologias de segurança como a IPT ( Identity Protection Technology), que dispensa o uso de tokens ou hardware auxiliares para identificação segura  e a AT (Anti Theft ou Atirroubo), que acaba de chegar ao Brasil através de serviço da própria Intel e de parceiros como a McAfee, Absolute Software (representada aqui pela NNovax) e a Norton.

Dependendo do parceiro, os novos serviços antirroubo dos ultrabooks podem proporcionar desde o simples bloqueio automático da máquina até o seu rastreamento e recuperação. As soluções, que variam em recursos e preço, tiram proveito de um chipset presente na segunda geração de processadore Core que possuem uma camada de firmware e bios específica para fazer funcionar as soluções antirrou desenvolvidas pelos parceiros através do SDK e drivers disponibilizados pela Intel. Em outras palavras, essas soluções tiram proveito de recursos embarcados diretamente no hardware, dificultando sua desativação proposital.

Em linhas gerais, para fazer uso das soluções é necessário que o dono do ultrabook registre o PC no serviço antirroubo de sua escolha (ou fornecido pelo fabricante do equipamento). A rtir daí, a inteligência embarcada na máquina é capaz de detectar que ela foi perdida ou furtada e disparar uma série de ações. Como os recusrso são nativos do hardware, a máquina permanece inativa mesmo que o sistema operacional seja reinstaldo e a BIOs seja atualizada. Do mesmo modo, caso o ultrabook seja recuperado, o dono tem como reativá-lo facilmente, através do uso da senha cadastrada no serviço antirroubo.

Hoje um diferencial dos ultrabooks, herdado das soluções antirroubo que nasceram no mercado corporativo, com a tecnologia vPro, a tecnologia antirroubo já está disponível em todos os modelos de ultrabook vendidos no Brasil. A partir da terceira geração de processadores Core, a tecnologia também estará disponível para outros modelos de notebooks, além da categoria ultrabook.

Soluções presentes no Brasil

Ultrabooks da Sony e da Asus oferecem o serviço antirroubo prestado pela própria Intel. O proprietário de máquinas dessas marcas podem contratar o seviço online pagando uma anuidade de 50 reais. Gratuito nos primeiros 90 dias, inclui detecção de roubo e travamento da máquina, através da inoculação do que a Intel chama de pílula de veneno, além de proteção dos dados por criptografia e recuperação dos dados caso o equipamento seja encontrado.

Já proprietário de ultrabooks da marca Dell contam om o serviço Computrace LoJack para Laptops, da NNovax/Absolute, que além do bloqueio e da remoção remota de dados, também permite o rastreamento do equipamento através do ponto IP, da triangulação 3G e até da triangulação WiFi. O rastreamento está disponível em 94 países, contando com o Brasil e está incluído no valor da anuidade, de 65 reais. A empresa conta ainda com uma equipe forence de recuperação de máquinas, que atuam junto às polícias locais.

Donos de ultrabook fabricados pela Semp Toshiba e pela CCE, por sua vez já podem contratar o serviço Norton Anti-Theft, que também permite aos usuários o bloqueio remotoe a localização do equipamento. Entre os principais recursos oferecidos pelo Norton Anti-Theft estão Locate, que rastreia e mapeia a localização do equipamento quando o mesmo for utilizado para acessar a Internet; Notificação de Perda, que mostra uma mensagem customizada no equipamento, caso ele seja encontrado; Controle de Web, para gerenciar os recursos remotamente; e o Sneak Peak, que tira fotos de tudo e todos que estejam em frente ao equipamento (caso possua webcam). O serviço pode ser contratado pela loja online da Norton Brasil e requer o pagamento de uma anuidade de 69 reais para até 3 euipamentos, 119 reais para até 5 equipamentos ou 135 reais para até 10 equipamentos, já que é multiplataforma, funcinando também, via cama de software, em outros modelos de notebooks, tablets e smartphones.

Já proprietários de ultrabooks da Megaware, Qbex, Login e N3 Computadores contam com McAfee Anti-Theft. Integrado ao nível da BIOS, o McAfee Anti-Theft oferece uma ampla gama de recursos de segurança, incluindo localização e rastreamento, que pode ser ativado remotamente para encontrar uma máquina perdida ou roubada assim que ela se conectar à internet, seja via Wi-Fi ou 3G. Os usuários também podem ativar um modo “lock down” que desabilita o aceso ao aparelho, bem como um modo “stealth” que criptografa os dados sem que um eventual ladrão perceba isto. Eles podem ser ativados manualmente, ou de acordo com um período de tempo pré-determinado. O McAfee Anti-Theft já vem instalado nos ultrabooks e pode ser ativado gratuitamente também por um período de 90 dias. Quando este prazo expirar, o consumidor receberá um alerta da McAfee para renovar sua licença mediante o pagamento de uma anuidade de 79 reais.

Localização por triangulação WiFi

Wanda Linguevis, gerente de produto ultrabook na Intel Brasil, explica que muitos do recurso antirroubo _ especialmente os de rastreamento e localização _ só são possíveis caso a máquina esteja ligada. "Mesmo bloqueado o acesso ao sistema operacional, as antenas WiFi são ativadas, permitindo contato das soluções antirroubo com a máquina", diz. Já o bloqueio automática pode ser disparado por outros gatilhos, como tempo de inatividade ou de falta de conexão internet e seguidas tentativas erradas de login.

Depois de bloqueado, o ultrabook não será inicializado e a tela bloqueada exibirá uma mensagem de recuperação. Por estar embarcado diretamente no hardware, o recurso é inviolável. Mesmo que o disco rígido seja trocado ou reformatado, a máquina continuará bloqueada, perdendo completamente a utilidade para o ladrão.

Caso o usuário recupere o computador, a reativação é rápida, e não danifica nenhum dos dados armazenados. Além disso, ainda que o ladrão retire o disco rígido ou SSD da máquina furtada e a instale em um novo computador, as informações pessoais não poderão ser acessadas, pois a maioria das soluções descritas acima prevê criptografia dos dados selecionados pelo usuário.

 
 
 
Fonte: PcWorld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar