Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MPS.BR ABRE FRONTEIRA PARA EMPRESA MEXICANA

25/09/2012

A empresa mexicana JPE Consultores SC recebeu autorização da SOFTEX para atuar como Instituição Implementadora MPS tanto no Brasil como no exterior. “Esse é mais um importante resultado alcançado pelo programa MPS.BR – Melhoria de Processo do Software Brasileiro, no âmbito do projeto RELAIS – Rede Latino-Americana da Indústria de Software, que conta com apoio do BID/FOMIN para a sua execução no Brasil, Colômbia, México e Peru”, explica José Antonio Antonioni, diretor de qualidade e competitividade da SOFTEX.

Para saber quais são as 18 Instituições Implementadoras MPS autorizadas pela SOFTEX nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Pará, Recife, Espírito Santo e Ceará, e agora também no México, visite seção Instituições Autorizadas no endereço www.softex.br/mpsbr.

Conforme disposto no COMUNICADO SOFTEX MPS 03/2004, os interessados em se tornar uma Instituição Implementadora devem encaminhar à SOFTEX um documento comprovando ter experiência na melhoria de processos de software, possuir uma estratégia definida de implementação do modelo de referência MR-MPS em empresas que querem adotar o modelo MPS e, também, uma estratégia para seleção, capacitação e manutenção da competência dos membros da equipe de implementação MPS.

“Essa instituição deve possuir pelo menos três consultores de implementação treinados no modelo MPS e aprovados em prova específica (P2/MPS - Prova para Implementadores MPS); no mínimo um coordenador e ao menos dois membros da equipe de implementação MPS. Atualmente, existem Instituições Implementadoras com 3 a 20 consultores de implementação MPS”, informa Kival Weber, coordenador-executivo do programa MPS.BR.

O modelo MPS está em conformidade com as normas internacionais ISO/IEC 12207 – Processos do Ciclo de Vida do Software e 15504 – Avaliação de Processo, é compatível com o modelo CMMI – Capability Maturity Model Integration, e adota as melhores práticas da Engenharia de Software, além de ser adequado, tanto sob o ponto de vista técnico como de custos, à realidade das empresas de software.

O programa MPS.BR atingiu em agosto a marca de 383 avaliações MPS publicadas desde setembro de 2005. Comprovando que o modelo MPS é adequado a organizações de qualquer tamanho, 70% das organizações desse universo são micro, pequenas e médias empresas (mPME) e 30% grandes organizações públicas e privadas.

 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar