Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ENTENDA O DESIGN DIGI+VRM E SUPER ALLOY POWER NAS PLACAS DE VÍDEO

13/09/2012

Melhoras no design de placas referência não são nada incomuns. Isso acontece com frequência para aumentar a durabilidade e resistência ao calor, além de dar um gás na performance. A função da tecnologia ASUS Super Alloy Power, por exemplo, serve para fazer com que ótimas placas de vídeo sejam ainda mais fortes e mais rápidas.

Mas o que é exatamente a SAP?


Os chokes especiais tem a inscrição SAP para indicar que comportam a tecnologia exclusiva da ASUS


A tecnologia abrange três componentes - transistores MOSFET, capacitores e chokes - que são fabricados de uma forma especial. Construídos com uma liga metálica própria, eles são projetados para ser altamente magnéticos, mais resistentes a calor e anticorrosivos.

Chokes tradicionais geralmente são cases ocos, que provocam zunidos enquanto a energia passa por eles. Os chokes Super Alloy, pelo contrário, são preenchidos com a liga metálica sob alta temperatura e pressão, como mostra a ilustração abaixo. Esse processo resulta em operações mais silenciosas.

Testes internos da ASUS revelaram que a tecnologia SAP consegue dar às placas de vídeo uma vida útil até 2,5 vezes maior, com operações a temperaturas 35ºC mais baixas. A performance também melhora em 15%.


Interior do modelo ASUS da placa GeForce GTX 560 Ti, com os chokes e transistores à mostra.

Placas de vídeo com SAP
Bons exemplos de placas que usam esses componentes são a GeForce GTX 550 Ti, que usa módulo regulador de voltagem (VRM) de 4+1 fases, e a GeForce GTX 560 Ti, que tem VRM de 6+1 fases. São essas placas que você nas fotos deste artigo.

Outro exemplo é a GTX 660 DirectCU II TOP, que teve o DIGI+ VRM aplicado com um design de seis fases e usa reguladores de voltagem digitais. Isso fez com que a placa ficasse 30% mais silenciosa e 15% mais eficiente no consumo de energia. 

DIGI+ VRM
Ao contrário de outras opções no mercado com a mesma função, este design tem ajustes digitais que regulam a voltagem automaticamente de acordo com os diferentes overclocks. No caso da GTX 660, a precisão na voltagem fez com que o ruído da energia fosse reduzido de 239 milivolts para 159 milivolts - ganho de 30% na estabilidade durante overclocks. O mesmo recurso fez com que se perdesse menos energia, reduzindo o consumo em 5,7W. Os slides abaixo demonstram esta diferença.



Placa ASUS GeForce GTX 550 Ti, sem o cooler DirectCU II

Já com a tecnologia DirectCU II, que pode ser encontrada em todas estas placas, as duas fans puxam até 600% mais ar do que a placa referência, que tem apenas uma ventoinha. Isso significa que, em velocidades clock padrão, os modelos ASUS são mais silenciosos. Mas, logicamente, as placas foram overclockadas de fábrica.


 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar