Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MULHERES SÃO MAIS PROPENSAS A SEREM VICIADAS EM INTERNET QUE HOMENS, DIZ ESTUDO ALEMÃO

04/09/2012


Mulheres têm maior predisposição ao vício de internet que homens, segundo estudo
 
 
 
Um estudo alemão aponta que as mulheres têm maiores chances de serem viciadas em internet do que homens. E a causa desse vício não é apenas psicológica, mas genética.  A pesquisa foi conduzida por especialistas da Universidade de Bonn e do Instituto central de saúde mental de Mannheimm, ambas instituições são alemãs.
 

?Concluímos que o vício em internet não é um fingimento de nossa imaginação?, disse Dr. Christian Montag, do departamento de psicologia da Universidade de Bonn.

Ao explicar o gene que torna as mulheres mais ?predispostas ao vício?, os especialistas informaram que o processo lembra o da nicotina. O consumo regular de cigarro faz com que a nicotina mude neurotransmissores do cérebro, causando o vício. Além disso, a alteração acaba ligando o vício a uma parte do cérebro responsável pelo sistema de recompensa.

O viciado, segundo o estudo, pensa o dia todo na internet e sente que seu bem-estar é severamente impactado se eles não consegue sair de casa sem estar conectado.

?Entre os usuários que exibiam problemas de vício, a mudança de genes ocorreu com maior frequência de forma particular com as mulheres?, disse Montag. Segundo o especialista, o estudo ainda precisa ser validado com outras pesquisas, uma vez que levantamentos anteriores apontavam o homem como o mais propenso a ficar viciado em internet. No entanto, a conclusão é de que a genética de um tipo de sexo pode resultar em subgrupos específicos de dependência, como o referente a redes sociais.

Os pesquisadores entrevistaram ao todo 843 pessoas sobre seus hábitos de internet (em inglês). O questionário utilizado concluiu que132 homens e mulheres apresentavam comportamento problemático quanto ao uso da rede mundial de computadores.
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar