Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

RECURSO DO FACEBOOK SOBRE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS CHEGA AO BRASIL

31/07/2012

Em maio, o Facebook anunciou que usuários teriam a possibilidade de manifestar a intenção de se tornar um Doador de Órgãos por meio de sua Linha do Tempo. Hoje (30/7), esta ferramenta já está disponível para os usuários do Brasil. A funcionalidade tem a missão de agregar e cadastrar possíveis doadores, entre os mais de 37 milhões de usuários do Facebook no país.

Para usar, basta ir à página do seu perfil e clicar em ?Evento Cotidiano?, no alto da sua caixa de Status; então selecione ?Saúde e Bem-Estar? e depois ?Doador de Órgãos?. Assim todos os seus amigos e parentes poderão saber da sua decisão.

O anúncio da disponibilidade da ferramenta para usuários brasieiros foi feito em Brasília, na sede do Ministério da Saúde. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha e o vice-presidente do Facebook na América Latina, Alexandre Hohagen explicaram a parceria, que pretende incentivar a doação de órgãos no país. Através do Facebook, o o Ministério quer reforçar a importância da doação nas redes sociais.

O Ministério da Saúde já usa o Facebook para incentivar doações desde novembro de 2011, quando  passou a manter uma página na rede social onde o internauta pode se cadastrar como doador de sangue. O interessado informa o nome, o tipo sanguíneo e a região onde mora. Ele não será obrigado a doar imediatamente. Os hemocentros terão acesso ao banco de doadores interessados para poder acioná-los quando for registrada falta de algum tipo de sangue em determinada região.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacou que a estratégia consiste em usar as redes sociais para aumentar o diálogo com a população brasileira. ?Esta parceria facilita que qualquer indivíduo deixe clara a sua opção de ser doador, de registrar em vida que deseja ser um doador?, disse. ?Acreditamos que vamos criar um burburinho e dialogar com o público jovem para que, desde o começo, possa optar por registrar o desejo de ser doador?, completou.

?Para doar órgãos, é fundamental que haja o conhecimento e o consentimento da família. No momento em que isso for necessário, a família e os amigos saberão da intenção das pessoas. Esta estratégia não substitui o caminho formal, mas ajuda a tornar a intenção mais clara?, afirmou o vice-presidente do Facebook para a América Latina, Alexandre Hohagen.

Brasil antecipa em um ano meta de doadores de órgãos

?Esta é mais uma ferramenta que contribuirá para a nossa campanha de incentivo, temos que usar as redes sociais para mobilizar e engajar pessoas que apoiam a causa. Precisamos fazer com que esta ideia seja multiplicada e alcance o maior número de pessoas?, disse o ministro.

No primeiro quadrimestre de 2012, foram feitos 7.993 transplantes, crescimento de 37% em comparação aos quatro primeiros meses de 2011, ante 5.842 transplantes.

Nos primeiros quatro meses do ano, o Brasil alcançou taxa de 13,6 doadores de órgãos para cada 1 milhão de habitantes ? meta prevista para ser alcançada em 2013, aponta levantamento divulgado hoje (30/7) pelo Ministério da Saúde. O número representa um total de 726 doadores, aumento de 29% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram notificados 564 doadores e a meta nacional era 11,4 doadores para cada 1 milhão de habitantes.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, lembrou que, no início da década, a média nacional era 5 doadores para cada 1 milhão de habitantes e que, em 2011, o país já havia batido o recorde de superar, pela primeira vez, o índice de 10 doadores para cada 1 milhão de habitantes.

?Acreditamos que vamos sustentar este aumento. Ainda teremos o impacto de uma portaria publicada em maio de 2012 que ampliou em 30% o valor do procedimento que o ministério paga para transplante de rim e em até 60% quando o hospital realiza um número maior de transplantes complexos [como de pulmão e de coração]?, disse.

A expectativa da pasta, de acordo com o coordenador do Sistema Nacional de Transplantes, Heder Murari Borba, é chegar ao final deste ano com a média nacional de 14 doadores para cada 1 milhão de habitantes. Segundo ele, estados como São Paulo, Santa Catarina e o Ceará já registram índices superiores a 20 doadores para cada 1 milhão de habitantes.
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar