Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GOOGLE, EBAY, AMAZON E FACEBOOK SE UNEM EM ASSOCIAÇÃO

26/07/2012

O Google, a Amazon.com, o eBay, o Facebook e outras grandes companhias do segmento de Internet estão formando uma associação para lidar com questões políticas e regulatórias em Washington, disse uma pessoa próxima ao grupo nesta quarta-feira.

A associação, que iniciará as atividades em setembro, atuará como uma voz unificada das principais companhias da Internet, disse o presidente Michael Beckerman, ex-conselheiro para o Comitê de Energia e Comércio da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos.

Beckerman não identificou os membros da associação ou discutiu quais os temas nos quais o grupo irá se focar. Mas uma fonte confirmou que os membros líderes eram Google, Amazon, eBay e Facebook.

As empresas de Internet têm feito lobby, recentemente, em questões como o alívio nas restrições de visto para contratar engenheiros de outros países, repatriação de receitas, privacidade, cybersegurança e taxação sobre as vendas das empresas de Internet.

"Queremos educar (os legisladores) sobre o impacto da Internet em seus distritos congressionais", disse Beckerman.

O Google e o Facebook têm aumentado os gastos com lobby.

Google, principal ferramenta de buscas do mundo, aumentou o gasto com lobby federal em 90 por cento ano a ano, gastando 3,92 milhões de dólares no segundo trimestre com lobby no Congresso, na Casa Branca e em outras várias agências do governo federal, de acordo com arquivamentos sobre lobby.

O Facebook aumentou seus gastos com lobby federal em 200 por cento no segundo trimestre, gastando 960 mil dólares em questões que incluem privacidade online e reforma na imigração.

EBay gastou 400,6 mil dólares em lobby no segundo trimestre, alta de 10 por cento ante o mesmo período de 2011. Seus esforços de lobby estão focados em pirataria e falsificação, poluição do ar e repatriação de receitas.

Já a Amazon gastou 690 mil dólares no segundo trimestre, alta de 25 por cento ante mesmo período de 2011. Seus lobistas trabalharam em questões como taxas sobre vendas, privacidade e publicidade.
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar