Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MÃE ´HACKER´ INVADE SISTEMA DE ESCOLA PARA MUDAR NOTAS DOS FILHOS

25/07/2012

A americana Catherine Venusto, 45 anos, está respondendo por seis acusações criminais por supostamente invadir o computador da escola em que seus filhos estudam, na tentativa de alterar suas notas, além de acessar o sistema de recursos humanos para abrir milhares de arquivos pessoais que continham contratos, relatórios de funcionários e outras informações sigilosas.

De acordo com a ABC News, ela invadiu o sistema da Northwestern Lehigh School District, na Pensilvânia, Estados Unidos e alterou duas vezes a nota de seus filhos, em 2010 e em fevereiro de 2012. A americana era também ex-funcionária da escola - trabalhou de 2008 a 2011 e conseguiu invadir os registros do colégio 110 vezes antes que fosse pega.

Autoridades disseram que Catherine utilizou informações de nove funcionários para acessar o sistema - a maioria deles do departamento de orientação.

Foi desse modo que os primeiros indícios de invasão foram percebidos. Funcionários da Lehigh School não entendiam o porquê da superintendente ajunta, Mary Anne Wright, estar modificando informações no registro interno da escola. O diretor foi, então, informado da atividade e, quando questionou a Mary Anne o ocorrido, ela informou que não havia sequer utilizado o sistema.

A polícia bloqueou o acesso e tomou medidas para reforçar a segurança, além de iniciar buscas para identificar a "falha".

"Dentro de três horas suspenderemos o acesso ao sistema por suspeita de atividade não autorizada, acesso ao e-mail, informação de estudantes e da unidade compartilhada, até sermos capazes de identificar completamente o assunto. Novas medidas de segurança foram postas em prática antes que os sistemas sejam acessados ​​novamente por funcionários, alunos ou pais", disse Wright a um noticiário local.

Catherine foi indiciada esta semana por três acusações de uso ilegal de computador e três acusações de invasão e alteração de dados. Se condenada, ela pode pegar até 42 anos de cadeia ou ser obrigada a pagar uma multa no valor de 90 mil dólares.



 
Fonte: IDGNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar