Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TIM: PUNIÇÃO É EXTREMA E ANTICOMPETITIVA

19/07/2012

 

Proíbida de vender em 19 estados - foi a maior penalizada pela decisão da Anatel de impedir as vendas das celulares por má qualidade de serviço, anunciada nesta quarta-feira, 18/07 - a TIM, por meio de nota oficial, diz que a medida do órgão regulador é "desproporcional e foi recebida com grande surpresa".

Segundo a operadora, a partir do monitoramento feito pela própria a Anatel, o seu índice de desempenho ´tem sido excelente´. Tanto que "a TIM saiu da última posição no indicador e assumiu a vice-liderança, estando cada vez mais próximo do primeiro lugar, reflexo da grande redução na taxa de reclamações (-36%). Comparando o 1º trimestre/2012 com o mesmo período 2011 a TIM foi a única operadora a apresentar redução na taxa de reclamações e crescimento na pontuação do IDA".

A TIM lembra ainda que, em 2011, se tornou a segunda maior operadora de telefonia móvel do país e que é, hoje, a "única operadora hoje do mercado que vende seus aparelhos desbloqueados e sem multa de fidelização. Por isto, hoje o único elemento que mantém o cliente com a TIM é a satisfação com a operadora. Tal medida desproporcional da Anatel certamente afetará a competição no setor de telecomunicações no País em beneficio de alguns concorrentes e em prejuízo aos mais de 200 milhões de usuários".

No comunicado, a TIM salienta ainda que seu esforço no primeiro semestre deste ano foi a integração da rede móvel da TIM com a rede de fibra ótica da TIM Fiber, para expandir a capacidade. Em 2013, a previsão, sustenta ainda a tele, é que 80% das maiores cidades brasileiras estejam já conectadas via fibra ótica. Esse investimento, reporta ainda a operadora, melhorará a qualidade de transmissão de voz e dados de forma significativa.

A TIM diz ainda que trabalha na modernização de equipamentos, dobrando a velocidade da infraestrutura de acesso à internet móvel para 42 Mbps (HSPA+, etapa intermediária entre 3G e 4G). Tanto que, afirma, "hoje, em São Paulo, por exemplo, mais de 50% dos sites já foram modernizados para operar com essa tecnologia, que seguirá nas principais cidades".

Termina o comunicado informando que nos últimos quatro anos investiu cerca de R$ 3 bilhões ao ano na melhoria de sua capacidade e expansão de rede, e no comunicado, destaca os pontos principais:

Rede metropolitana: expansão das redes com a troca de linhas alugadas por cabos de fibra ótica em 12 cidades do País e transmissão por micro-ondas;

Cobertura: ampliação da infraestrutura de acesso com crescimento da cobertura 3G, aumento da capacidade 2G e inicio da implantação do 4G;

Backbone: expansão das redes de longa distância com cabos de fibra ótica para complementar a infraestrutura (exemplo: implantação de fibra ótica na Amazônia);

Wi-Fi: instalação de aproximadamente 10 mil hotspots Wi-Fi até o final de 2012.

E ao finalizar a nota oficial, num tom de reação à Anatel, a TIM garante que " irá tomar todas as medidas necessárias para restabelecer o quanto antes a normalidade de suas atividades".

Oi diz que punição não reflete investimentos

Também por meio de nota oficial, a Oi - que foi proíbida de vender em cinco estados - Amazonas, Amapá, Mato Grosso do Sul, Roraima, Rio Grande do Sul - informa que manterá o diálogo com a Anatel, mas entende "que o parâmetro que fundamenta a análise da Agência não reflete os investimentos maciços realizados em melhorias de rede. O entendimento da Oi é que a análise está defasada em relação à evolução recente percebida na prestação dos serviços. Os dados não consideram o esforço e a concentração de investimentos realizados nos últimos 12 meses".

Para a Oi, os dados divulgados pela Anatel não refletem, por exemplo, "a situação real do Rio Grande do Sul, que concentrou parte relevante dos investimentos realizados pela companhia nos últimos 12 meses".

A tele informa que está investindo R$ 290 milhões no estado neste ano, valor que supera em mais de 32% o total investido em 2011. Desse montante, cerca de R$ 76 milhões serão destinados à expansão e à modernização da rede de telefonia móvel.

Lembra que já chega com sinal 2G a 399 municípios (uma das melhores e maiores coberturas do RS) e a cobertura 3G, que atualmente contempla 44 municípios, será estendida para mais 30 até o fim de 2012 (74 no total). Também está prevista a instalação de mais de 100 antenas de telefonia móvel (além das 1.100 já existentes) no estado em 2012.

Na Região Norte, a Oi revela que ´está comprometida com os estados do Norte e formulou um plano de investimentos focado na região, que somente em 2011 somou R$ 240 milhões", mas ressalta que enfrenta dificuldades para atuar na região.

Segundo a Oi, mesmo sendo a principal investidora nesses estados, há problemas "para implantação de sua rede na região, devido a rompimentos de cabos por obras, quedas de energia e altos índices de vandalismo e furto de cabos e baterias". No Mato Grosso do Sul, diz ainda a Oi, o crescimento dos investimentos também se concretiza, com previsão de mais 20% de aumento em relação a 2011.

No comunicado oficial, a Oi diz que está investindo R$ 6 bilhões neste ano. O montante é superior em mais de R$ 1 bilhão ao valor investido em 2011 (R$ 4.959 bilhões) e quase o dobro dos investimentos realizados em 2010 (R$ 3,09 bilhões). O plano estratégico de quatro anos da Oi prevê investimentos totais de R$ 24 bilhões, no período de 2012 a 2015.

Claro: Surpresa e planos de investimentos

Também por meio de nota oficial, a Claro seguiu o tom das demais teles e se disse ´supreendida´ pela decisão da Anatel de suspender temporariamente a comercialização de novas linhas em Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Segundo o comunicado, a Claro "faz fortes investimentos em rede no Brasil, sendo R$ 3,5 bilhões apenas em 2012, como resultado a Claro apresenta um dos melhores indicadores de rede medidos pela própria Anatel". Recentemente, diz ainda a tele, "foi apontada como o melhor serviço de banda larga em vários estados, inclusive São Paulo, por um dos principais veículos de comunicação de tecnologia".

No informe, a Claro diz que "apresentará prontamente à Anatel o seu plano de investimentos que busca manter a constante excelência do serviço". Mas faz questão de enfatizar que o critério que impactou essa determinação da Anatel "está relacionado a problemas pontuais de atendimento no Call Center que atendem esses estados, cujas ações de melhorias já apresentaram resultados nos indicadores da Anatel do mês de junho".
 
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar