Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PROFESSOR COM ´ÓCULO FUTURISTA´ DIZ TER SIDO AGREDIDO EM MCDONALD´S

18/07/2012

O professor da Universidade de Toronto (Canadá) Steve Mann alega ter sido agredido recentemente por funcionários de uma lanchonete da rede McDonald´s ao utilizar seu óculo de realidade aumentada em Paris.

Um homem tentou arrancar do rosto de Mann o dispositivo chamado EyeTap, que foi inventando pelo próprio docente e que fica permanentemente acoplado a seu crânio, relata o texto divulgado em seu site nesta segunda (16).

Divulgação
O professor Steve Mann (esq.) e seu EyeTap, inventando por ele em 1999 e semelhante ao Google Glass (dir.)
O professor Steve Mann (esq.) e seu EyeTap, inventando por ele em 1999 e semelhante ao Google Glass (dir.)

O aparelho é objeto de pesquisa de Mann, que foi recentemente citado pelo jornal "Guardian" como "pai da computação corporal".

Após a tentativa de retirar o dispositivo do rosto de Mann, o professor teria mostrado a carta do seu médico pessoal, carregada por ele para eventualmente justificar o uso do óculo.

Reprodução
Momento em que um suposto funcionário do McDonald´s rasga a carta médica que carregava Mann
Momento em que um suposto funcionário do McDonald´s rasga a carta médica que carregava Mann

São necessárias ferramentas especiais para remover o aparelho, que mantém uma câmera digital situada à frente do olho direito de quem o usa.

Um dos três alegados agressores, então, teria rasgado o documento, antes de empurrar o docente para fora do estabelecimento.

O episódio teria acontecido no dia 1º de julho, enquanto Mann e sua família almoçavam durante um dos dias de estada turística na capital francesa. Sua invenção foi danificada no incidente, segundo o pesquisador.

Desde então, Mann contatou o consulado americano na França, a polícia francesa e a própria rede de restaurantes, sem sucesso. Agora, o professor pede ajuda "à web" para chamar a atenção para o caso.

Reprodução
Mann é empurrado para fora da lanchonete do McDonald´s em Paris; crachá do agressor foi coberto pelo docente
Mann é empurrado para fora da lanchonete do McDonald´s em Paris; crachá do agressor foi coberto pelo docente

"Não quero dinheiro --quero meu óculo consertado. Mas também seria legal se o McDonald´s se interessasse em bancar pesquisa para deficientes visuais."

Em agosto do ano passado, uma agente de viagens americana foi agredida em um McDonald´s de Paris após fotografar o cardápio. A franquia alegou, posteriormente, ter sido um "mal-entendido causado por barreiras de linguagem."
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar