Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

SAMSUNG GALAXY S III QUE ?DERRETEU? HAVIA SIDO COLOCADO NO MICRO-ONDAS

10/07/2012

Há cerca de 20 dias surgiu a notícia de que um smartphone Samsung Galaxy S III havia explodido enquanto recarregava dentro de um carro na Irlanda. Agora, uma investigação independente conclui que o dano aconteceu depois que o aparelho foi propositalmente colocado dentro de um forno de micro-ondas. 

Segundo o proprietário, a ?explosão? teria acontecido enquanto o aparelho estava plugado a uma dock automotiva. Uma imagem mostrava o aparelho com partes da carcaça derretidas, num dano que poderia ter sido causado por uma bateria que superaqueceu.

?Estou muito incomodado. Isso poderia ter queimado meu rosto, ou minha coxa, ou colocado fogo na minha cama. É muito perigoso?, disse o proprietário na época.

Consciente de que o Galaxy S III é seu ?matador de iPhones?, a Samsung imediatamente enviou o aparelho à organização independente Fire Investigations UK (FIUK), que em relatório oficial relata que os danos foram causados por ?fatores externos?, muito provavelmente um forno de micro-ondas.

?A única forma de produzir danos similares aos ocorridos com o aparelho em questão é colocando ele dentro de um forno de micro-ondas doméstico?, diz o relatório. O relatório da FIUK conclui que ?o proprietário deve ser questionado quanto ao motivo da remoção do adesivo que detecta a presença de água, e sobre as circunstâncias que levaram ao dano?.

Após a divulgação dos resultados o proprietário do aparelho retirou o que disse sobre um acidente dentro do carro, e admitiu que o aparelho foi na verdade danificado após ?uma tentativa desastrada de recuperá-lo após ter sido molhado?.

Smartphones e tablets quer superaquecem são parte dos obstáculos com os quais os fabricantes tem que lidar no caminho para o sucesso de seus produtos. Em março deste ano a Apple teve de lidar com rumores de que seu novo iPad estava ?superaquecendo?, E em janeiro a HP concordou em pagar US$ 425.000 para encerrar um caso em andamento desde 2007, relacionado a baterias de notebooks que superaqueciam.

 
 
 
 
Fonte: PCWorld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar