Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

HACKERS BRITÂNICOS ADMITEM ORGANIZAR ATAQUES A CIA E EMPRESAS

26/06/2012

Dois hackers britânicos declararam-se culpados em um tribunal londrino de organizar ataques contra computadores de empresas internacionais, corpos de aplicação de lei e agências governamentais incluindo a CIA, numa onda de cyber-crimes que atraiu a atenção mundial.

Ryan Cleary, 20, do sudeste da Inglaterra, e Jake Davis, 19, da Escócia, ambos membros do grupo de hackers LulzSec, declararam-se culpados no Southwark Crown Court, em Londres, por acusações de que eles conspiraram com outros para hackear websites no ano passado, noticiou a britânica Press Association.

Alvos incluíram a CIA (Agência Central de Inteligência dos EUA, em inglês), as britânicas Serious Organised Crime Agency e National Health Service, a Polícia Estadual do Arizona, Nintendo, Sony e o grupo de jornais britânicos News International, de Rupert Murdoch, e o estúdio de cinema 20th Century Fox.

As páginas miradas eram atingidos pelos chamados ataques de negação distribuída de serviços (DDoS, na sigla em inglês), inundando-os com tráfego até que eles saíssem do ar.

Cleary, que foi diagnosticado com síndrome de Asperger (similar ao autismo) e também é procurado nos Estados Unidos, também admitiu ser culpado de quatro outras acusações que incluem um ataque aos computadores do Pentágono.

Dois outros suspeitos negaram envolvimento nos ataques DDoS. Os quatro negaram outras acusações de "postar dados confidenciais obtidos ilegalmente em websites públicos", como o site da LulzSec.

Dois outros suspeitos serão julgados no ano que vem, enquanto ainda não foi decidido se Cleary e Davis serão julgados pelas acusações que negaram.

O LulzSec é um braço do grupo internacional de hackers Anonymous. Ambos os grupos deram início a uma onda de cyber-crimes que atraiu cobertura mundial da mídia.
 
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar