Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

SUPERCOMPUTADOR RESFRIADO COM ÁGUA QUENTE TEM 150 MIL NÚCLEOS

20/06/2012

A Leibniz Supercomputing Centre (LRZ), central de computadores para as universidades de Munique, e a IBM lançaram o primeiro supercomputador comercialmente disponível resfriado com água quente. O equipamento, que vem com um sistema de alto desempenho, foi projetado para ajudar pesquisadores e instituições industriais em toda a Europa a investigar e solucionar alguns dos desafios científicos mais intimidantes. 

Batizado de SuperMuc, o novo supercomputador foi elaborado com servidores IBM System x iDataPlex Direct Water Cooled dx360 M4 com mais de 150 mil núcleos a fim de proporcionar um desempenho máximo de até três petaflops, o equivalente ao trabalho de mais de 110 mil computadores pessoais. 

Para se ter ideia, três bilhões de pessoas usando uma calculadora de bolso teriam que desempenhar um milhão de operações por segundo cada para atingir um desempenho equivalente ao SuperMuc. "Uma nova e revolucionária forma de tecnologia de resfriamento com água quente inventada pela IBM permite que o sistema elaborado seja dez vezes mais compacto, melhorando substancialmente seu desempenho máximo ao consumir 40% menos energia que uma máquina similar com resfriamento por ventiladores", informa nota das duas organizações. 

Tecnologia de resfriamento 

Atualmente, até 50% do consumo de energia e emissões de carbono de um datacenter resfriado por ventiladores comuns não é causado pela computação, e sim pela alimentação dos sistemas de resfriamento necessários. 

Os cientistas e desenvolvedores da IBM decidiram tratar esse desafio com um conceito de resfriamento com água quente, o que elimina a necessidade dos sistemas convencionais. A tecnologia resfria diretamente os componentes ativos no sistema, tais como processadores e módulos de memória, com temperaturas de refrigeração que podem atingir até 113 graus Fahrenheit, ou 45 graus Celsius.

O sistema SuperMuc é o computador mais rápido da Europa, de acordo com a lista TOP500 dos computadores mais rápidos do mundo anunciados ontem. Esse desempenho será usado para impulsionar uma ampla gama de pesquisa ? desde a simulação do fluxo sanguíneo por trás de uma válvula cardíaca, planejamento de aviões mais silenciosos ou aprimoramento de nossos conhecimentos em geofísica, incluindo a compreensão dos terremotos.

 
 
Fonte: PcWorld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar