Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

7 GAMES QUE NÃO DEVERIAM TER FICADO DE FORA DA E3 2012

11/06/2012

A E3 2012 aconteceu entre 4 e 7 de junho em Los Angeles (EUA). Durante as conferências das fabricantes de consoles ou nas demonstrações ao vivo das demais produtoras, muitos jogos incríveis foram mostrados e nos fizeram ter apenas uma certeza: pela qualidade indiscutível das produções, será preciso desembolsar uma quantia bastante considerável de dinheiro se quisermos aproveitar tudo.

GTA V foi um dos games que nem deram as caras na E3, deixando milhões  a ver navios


Mas, ainda assim, sempre tem aqueles jogos que deixaram de aparecer e frustraram milhares de fãs (entre eles, eu) mundo afora. Na sequência, listo 7 desses games (sem ordem de preferência) que deveriam ter, pelo menos, aparecido de relance com alguma novidade, mesmo que mínima. No final das contas, nem deram as caras. É... parece mesmo que terei que esperar pelo próximo ano...  :´(   


  • 1) The Last Guardian (Team Ico | Playstation 3 | Sem data de estreia)



Existe um motivo simples do porquê "The Last Guardian" encabeça minha lista: "Shadow of the Colossus". O jogo, da mesma produtora, está, na minha opinião, nos exemplos máximos de como uma obra de videogame pode ser claramente considerada uma obra de arte. E, pelo o que vi dos poucos vídeos do novo game liberados até o momento, a proposta deverá ser bastante parecida. Não em termos de temática ou de objetivos, mas de ambientação, interação jogador-meio, conexão emocional e, principalmente, exaltação artística. É simplesmente impossível não se empolgar.  


  • 2) Final Fantasy Versus XIII (Square Enix | Playstation 3 | Sem data de estreia)

Anunciado na E3 2006, "Final Fantasy Versus XIII" está em produção há tanto tempo e ainda se sabe tão pouco a seu respeito que não tenho mais nem certeza se, algum dia, será mesmo lançado. O que mais me chama atenção neste jogo é a mescla entre ação, aventura e RPG utilizando o mesmo universo de "Final Fantasy", com a saga Fabula Nova Crystallis, mesmo que não trnha relação direta com nenhum episódio da famosa série japonesa. Além disso, é dirigido e produzido por Tetsuya Nomura, o mesmo da franquia "Kingdom Hearts", outra franquia que muito já me divertiu.


  •  3) Grand Theft Auto V (Rockstar | Multi | Sem data de estreia)

A Rockstar perdeu uma excelente chance de revelar ainda mais alguns detalhes sobre sua série campeã de vendas e disseminar ainda mais atenção sobre "Grand Theft Auto V". Mais tenso ainda: de apresentar, pela primeira vez, um vídeo com o gameplay real da sequência de ação. Já pensou se, no meio de uma conferência qualquer, aparecesse jogabilidade em tempo real sem nenhum tipo de aviso ou anúncio prévio indicativo, surpreendendo a plateia, jornalistas e gamers pelo mundo? E se, bem no finzinho, revelasse surgisse a conformação de uma data de lançamento? A essa hora, grande parte dos holofotes certamente estariam voltados para "GTA V".

  • 4) Beyond Good & Evil 2 (Ubisoft | Multi | Sem data de estreia)

"Beyond Good & Evil" faz parte da seleta lista das obras-primas que poucas pessoas tiveram acesso ou até mesmo chegaram a jogar. O que é uma pena. E o mais constrangedor de tudo isso: a história poderia ter sido bem diferente, já que o game saiu para praticamente todas as plataformas relevantes no longínquo 2003. Mas ainda bem que nem tudo está perdido e, pelo menos, já se sabe que a Ubisoft está trabalhando na continuação direta do game de aventura. Diz, a empresa, que está em estado mais "ativo"; ou seja, não lento, mas também não acelerado. Se cruzar os dedos for o suficiente para um possível anúncio oficial e uma margem de lançamento, farei isso pelos próximos meses constantemente...

  • 5) Metal Gear Solid 5 (Konami | Sem plataformas | Sem data de estreia)


  • Breve tech-demo da Fox Engine

Vou fazer só uma pergunta aos fãs da franquia de Hideo Kojima: quem é que não está mais do que na espera pelo quinto episódio? Se a totalidade que confirmou a vontade não chegou aos 100%, a numeração certamente está muito, mas muito próxima disso. E eu, como um dos grandes seguidores da série, estava realmente aguardando um anúncio surpresa, principalmente na coletiva da Sony (devido ao histórico de parcerias com a Konami - e mais uma grande exclusividade, é claro), de "Metal Gear Solid 5". Entendo que, talvez, não haja mais muitas brechas para ocupar um jogo inteiro e o grande desfecho da saga já apareceu no quarto game (lançado em 2008). Mas estamos falando de um mestre criador de narrativas, personagens e enredos inesquecíveis. Além disso, já se sabe que o estúdio do produtor está desenvolvendo a Fox, uma engine de próxima geração de games. Por isso, talvez nada mais justo do que apresentá-la com uma produção de renome global.   

  • 6) Kingdom Hearts III (Square Enix | Sem plataformas | Sem data de estreia)


  • Tech-demo da Luminous Studio, nova engine gráfica para a próxima geração de jogos

Chega de spin-offs, Square Enix! Vocês não se cansam de lançar jogos que não fazem parte da cronologia da série apenas nos consoles portáteis? Cadê o investimento nas plataformas centrais, aquelas que atingem maior público e recebem mais atenção das produtoras e, consequentemente, dos jogadores? Deixando meu óbvio choro de lado, como eu gostaria de ter presenciado o anúncio da produção de um terceiro episódio de "Kingdom Hearts"... Mas, mais uma vez, fiquei a ver navios e a produtora nem sequer citou algo a respeito. Será que o título irá pintar apenas na próxima geração de games? Se for para usar a nova engine gráfica Luminous Studio e fazer jus merecedor ao nível de produção que a franquia merece, que assim seja, então.     

  • 7) The Legend of Zelda (Nintendo | Wii U | Sem data de estreia)


  • Demonstração de "Zelda" para Wii U na E3 2011

Quem me conhece sabe que, nem de longe, gosto da política excessivamente casual da Nintendo (embora a respeite muito pelo seu legado na indústria). E, depois da terrível coletiva nesta última E3, cheguei a mais uma conclusão: passarei mais uma geração de consoles desferindo dizeres não muito educados à empresa. Motivos para isso: ausência completa de jogos que realmente interessam e, principalmente, de exclusivos que fazem a alegria dos admiradores/fãs. Até eu, que abandonei a marca há quase 15 anos, gostaria muito de ver um novo jogo da renomada série "The Legend of Zelda", principalmente para entender melhor as capacidades visuais e as novidades tecnológicas de interação com os controles em forma de tablet do Wii U, novo console da gigante japonesa que estreia até o fim do ano. Mas, o que eu vi? Absolutamente n.a.d.a, a não ser a atenção quase total aos jogos casuais e demonstrações de franquias third-party que já existem nas plataformas atuais. Sinceramente? Com todo o respeito, Nintendo, você já foi muito, mas muito melhor.
 
 
 
 
Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar