Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ATIVISTAS PRÓ-PUTIN PROMOVEM CIBERATAQUES, DIZ RELATÓRIO

26/04/2012

Os ativistas pró-Kremlin usam cada vez mais as redes do submundo hacker para suprimir a oposição política e a mídia independente, que, acreditam eles, representam um perigo à manutenção de Vladimir Putin no poder da Rússia, denunciou um relatório na quarta-feira.

Os ciberataques a sites de notícias independentes, como a rádio Ekho Moskvy e o canal de TV na Internet Dozhd, na época das eleições de dezembro aumentaram as preocupações com relação a uma repressão à dissidência.

"Esses ataques "confirmaram os piores temores de que o Kremlim pode usar a comunidade hacker para organizar ataques a sites de mídia independentes e à oposição", disse o relatório do site ativista de direitos humanos Open Democracy, com sede na Grã-Bretanha.

""O número de ataques de negação de serviço contra alvos políticos continuou a crescer", disse o relatório, referindo-se à forma mais comum de agressão usada pelos ativistas pró-Kremlin, nos quais uma torrente de solicitações força um site a fechar.

No dia da eleição de 4 de dezembro, o site de mídia independente Slon.ru foi bombardeado com até 250 mil solicitações de informação falsas, em sua maioria vindas da Índia e do Paquistão, provocando a queda do servidor.

O aumento mostra até onde os ativistas pró-governo estão dispostos a atuar na Internet depois dos maiores protestos da oposição em 12 anos de governo de Putin. Os protestos foram motivados por acusações de fraude na eleição, espalhadas em boa parte pela mídia social.

A tecnologia cada vez mais acessível usada nos ataques dos hackers permite que os grupos pró-Kremlin encontrem mais e mais pessoas dispostas e capazes de promover ataques, afirmou o relatório.

A acessibilidade crescente às ferramentas dos hackers na Rússia também deu à oposição política uma chance de impor danos a alvos pró-Kremlin.

O braço russo do grupo de hacker Anonymous assumiu responsabilidade por vazar documentos que detalhavam supostos pagamentos do grupo jovem pró-Kremlin Nashi a blogueiros para que eles elogiassem Putin e criticassem os opositores dele.
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar