Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

INTEL PREVÊ RECEITA MAIS FORTE, MAS AÇÃO RECUA

18/04/2012

A receita projetada pela Intel, maior fabricante de chips do mundo, superou expectativas, enquanto a demanda por PCs continuou resiliente, apesar da crescente preferência de consumidores por tablets e outros aparelhos móveis.

Mas investidores, que já se acostumaram com a Intel superar previsões, venderam as ações da empresa, que haviam disparado 17 por cento neste ano, após a divulgação dos resultados.

Economias instáveis na Europa e nos Estados Unidos, uma crescente preferência de consumidores por tablets e uma recente falta de dispositivos devido a enchentes na Tailândia exerceram seu peso no mercado de PCs.

Ainda assim, a demanda na China e em outras economias emergentes ajudou a sustentar o crescimento do mercado, e a divisão de servidores da Intel se beneficiou ao desenvolver produtos que possibilitam que smartphones façam uso de serviços de dados e da Internet.

"Dado que os resultados são levemente melhores do que o esperado, não parece que houve um impacto significativo da parte dos tablets neste momento. O mercado de PCs está resistindo bem", disse o analista Srini Pajjuri, do CLSA.

Apesar de fraqueza nos EUA, as remessas de PCs no primeiro trimestre cresceram 1,9 por cento ante o mesmo período no ano passado, disse a empresa de pesquisa Gartner na semana passada. Isso foi melhor do que a previsão anterior, de um declínio de 1,2 por cento.

Com o objetivo de assegurar sua posição no mercado de PCs, a Intel está promovendo uma nova classe de laptops super-finos, denominados "ultrabooks", com os quais a empresa espera competir com produtos como o Macbook Air, da Apple, e com uma parcela de "elegância tecnológica" que o iPad e outros tablets representam.

A maior fabricante de chips do mundo disse que a receita no primeiro trimestre foi de 12,9 bilhões de dólares, mais do que os 12,85 bilhões de dólares no mesmo período no ano passado e pouco acima dos 12,85 bilhões de dólares previstos por analistas.

O lucro líquido no primeiro trimestre foi de 2,74 bilhões de dólares, menor que os 3,16 bilhões de dólares no mesmo período no ano passado.

O lucro líquido por ação foi de 0,53 dólar, melhor do que a previsão de 0,50 dólar por ação.

A Intel disse que as margens brutas antes de itens extraordinários no segundo trimestre serão de 63 por cento, mais ou menos 2 pontos percentuais.

Apesar da previsão relativamente positiva, a ação da Intel caiu 2,81 por cento no after-market, após ter fechado em alta de 0,23 por cento, a 28,47 dólares, no pregão regular da Nasdaq.

A empresa disse que a receita no atual trimestre deve ficar em 13,6 bilhões de dólares, com faixa de tolerância de 500 milhões de dólares para cima ou para baixo. Analistas esperavam, em média, faturamento de 13,45 bilhões de dólares, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar