Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PRÓXIMA VERSÃO DO CHROME OS TERÁ JANELAS E DESKTOP

12/04/2012

O sistema operacional da Google, Chrome OS, pode ter apostado todas suas fichas na nuvem, mas uma nova interface, revelada na última segunda-feira (9/04), sugere que ele tende a ficar mais conservador.

Ainda em desenvolvimento, a versão 19.0.1048.17 inclui uma série de recursos e melhorias, tanto na segurança quanto na estabilidade do software. Há desde novas formas de lidar com múltiplos monitores a atualizações nos programas de áudio e vídeo, que ganharam o suporte aos formatos tar,gz e bzip2.

A principal mudança, porém, está em sua interface e no gerenciador de janelas, que mostram que a Google, embora tenha tentado abandonar o tradicional desktop, ainda reconhece os benefícios que ele traz.

Transições animadas
Embora o trabalho já dure algum tempo, é a primeira vez que o gerenciador de janelas Aura aparece para o público.

Seu objetivo é propiciar um ?ecossistema com capacidades modernas? e uma interface com ?visual rico, transições animadas e efeitos que só são possíveis com o auxílio da aceleração por hardware?.

Leia mais: Google quer facilitar o desenvolvimento de aplicativos para a web

A plataforma agora exibe um convencional desktop, uma barra de nome ?shelf? (prateleira) e outra para os aplicativos. Em vez de assumir que os usuários ficarão satisfeitos com uma janela única, a Google oferecerá a opção de redimensiona-la ou movê-la, o que permite ver várias ao mesmo tempo. 

O vídeo abaixo serve como uma prévia do que está por vir.


Admitindo derrota?
Quando a gigante introduziu o Chrome OS, sua prioridade era prover algo leve e minimalista, como explicou em publicação sem seu blog, em julho de 2009. No entanto, em uma era em que interfaces móveis e de desktops se unem, ela parece ter se convencido de que o melhor seria alterar um pouco o rumo. Trata-se de uma conduta esperada até, já que o Android também caminha para isso.

A Google está admitindo derrota, como sugeriu o portal TechCrunch? Ou é só mais um sinal da convergência de plataformas, entre o ecossistema móvel e fixo? Meu voto vai para a segunda alternativa. Creio que os que gostaram do sistema podem manter seu entusiasmo, já que o futuro em que o PC será só mais um se aproxima, e a flexibilidade é uma peça chave para fazê-lo acontecer.

 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar