Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

FBI QUER OBRIGAR GOOGLE A DESBLOQUEAR CELULARES COM SISTEMA ANDROID

19/03/2012

Um pesquisador de segurança afirma ter identificado uma declaração do FBI que ordena ao Google destravar qualquer aparelho com o sistema operacional Android. O documento (em inglês) pode ser visto aqui.
 
Segundo o TG Daily, a decisão do departamento americano veio logo após técnicos falharem em desbloquear o celular de Dante Dears, um cafetão que, supostamente, violou a liberdade condicional por operar uma rede de prostituição a partir de seu smartphone.

Dears saiu da prisão em maio de 2011 depois de ser acusado como um dos fundadores da "Pimpin´ Hoes Daily", um grupo de garotas de programa da Califórnia. Ao sair do presídio, Dears usava uma tornozeleira eletrônica GPS, o que teria motivado o bandido a usar um telefone
Android para continuar com suas negociações criminosas à distância.
 
No entanto, o celular em questão possui um "padrão de bloqueio" que impede o acesso aos dados armazenados em seu interior. Diante disso, o FBI quer que o Google forneça as informações de Dears associadas ao smartphone, incluindo nome, endereço, informações de faturamento, números de cartão de crédito, número de segurança social, logins de acesso, e outros dados que possam ajudar a polícia durante as investigações. Além disso, a justiça deve solicitar detalhes sobre os sites mais visitados, tempo gasto na internet, agenda telefônica, fotos e mensagens de vídeo. 
 
Christopher Soghoian, o pesquisador de segurança que descobriu o documento do FBI, explica que o mandado exige que o Google "providencie recursos para todo e qualquer meio de acesso [ao celular Android], incluindo login e senha, redefinição de senha e/ou código do fabricante padrão, a fim de obter o conteúdo completo da memória ´de um telefone confiscado´".
 
Soghoian levanta dois fatos sobre os acontecimentos: o primeiro diz respeito ao Regional Computer Forensics Lab FBI (RCFL), a divisão do FBI responsável por hackear e analisar os dispositivos eletrônicos que chegam ao Departamento. O técnico em segurança acredita que os engenheiros do RCFL foram incapazes de usar as ferramentas disponíveis ou não souberam como utilizar recursos de hardware-hacking para vasculhar telefones apreendidos e baixar dados a partir deles.
 
Em segundo lugar, Soghoian sugere que um mandado pode ser suficiente para fazer com que o Google desbloqueie um celular. O problema é que o FBI pede para que o proprietário do aparelho não seja informado sobre o hack em seu telefone.
 
Até agora, não se sabe se o Google cumpriu o pedido do FBI.
 
Vale lembrar que várias agências governamentais enviaram quase 6 mil solicitações de investigação criminal de dados sobre usuários e serviços do Google desde janeiro. O gigante das buscas afirmou que cumpriu com 93% desses pedidos, que incluíam ordens judiciais e sanções do júri.
 
 
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar