Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

EX-EXECUTIVO DO GOOGLE LAMENTA NOVOS OBJETIVOS DA EMPRESA

15/03/2012

Um ex-executivo do Google se pronunciou publicamente para dizer que lamentava que o gigante da internet tenha ficado obcecado com a publicidade e com a liderança nas redes sociais, um lugar ocupado atualmente pelo Facebook.

James Whittaker deixou a Microsoft em 2009 por um cargo de engenharia do Google, mas retornou à Microsoft em fevereiro.

Reprodução
´Página
Página oficial do filme "The Muppets" na rede social Google+; ex-funcionário critica empresa

Em um blog pessoal, Whittaker explicou nesta terça-feira (13) por que deixou o Google, considerado um dos locais de trabalho mais atrativos do mundo.

"O Google que me apaixonava era uma empresa de tecnologia que deu poder aos seus empregados para inovar", disse Whittaker.

"O Google que deixei é uma empresa de publicidade com um único objetivo de mandato corporativo".

Esse objetivo é a conquista do reino das redes sociais on-line, em que o Facebook lidera e no qual o Google foi mal com suas propostas de Buzz e Wave, segundo Whittaker.

"Larry Page assumiu ele mesmo o comando para corrigir isso", disse, referindo-se ao cofundador do Google, que assumiu o cargo de presidente-executivo no ano passado.

Whittaker disse que as redes sociais se converteram em um mandato corporativo chamado Google+.

Deu ênfase à sincronização da rede social Google+ com serviços populares da companhia, como o motor de busca e a plataforma de compartilhamento de vídeos YouTube.

"Como a fábula da lebre, que está tão confiante de sua liderança que corre o risco de tirar uma pequena soneca, o Google despertou de seu sonho social e descobriu que sua condição de precursor nos avisos publicitários estava ameaçada", disse Whittaker.

O Google fechou sua iniciativa Labs para apoiar projetos experimentais e cortou uma política que permitia aos seus funcionários dedicar 20% de seu tempo a ideias alheias as suas atividades habituais, segundo Whittaker.

"O Google era a criança rica que, depois de descobrir que não foi convidada à festa, construiu sua própria festa em retaliação", continuou Whittaker. O fato de que ninguém foi à festa do Google se converteu em um tema tabu, concluiu.

O Google não quis comentar este artigo.
 
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar