Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GOOGLE PRESSIONA PROGRAMADORES A USAREM SEU SERVIÇO DE PAGAMENTOS

12/03/2012

O Google vem pressionando os programadores de aplicativos e jogos para aparelhos móveis a utilizar seu serviço de pagamentos, o Google Wallet, que acarreta custo mais alto para eles, como parte de seus esforços para emular o sucesso financeiro da plataforma iOS, da Apple.

O Google informou diversos criadores de aplicativos, nos últimos meses, de que se continuassem a utilizar outros métodos de pagamento --tais como PayPal, Zong e Boku--, seus programas seriam removidos do Android Market, agora conhecido com Google Play, de acordo com programadores, executivos e investidores dos setores de jogos móveis e pagamentos on-line.

Os programadores dizem que o gigante das buscas na internet está tentando simplificar os pagamentos feitos por consumidores, esperando que isso resulte em aumento das vendas de aplicativos, compensando assim os custos mais elevados. O serviço de pagamentos do Google cobra uma comissão mais alta por transação do que alguns de seus rivais.

Mas a decisão também sugere que o Google está utilizando sua posição de força no mercado de aplicativos móveis para promover o uso de seu serviço.

"Ainda que a decisão do Google possa parecer arbitrária, ela reduz a fricção nas compras de aplicativos Android e portanto confere mais valor aos usuários", disse Hugo Troche, presidente-executivo da Appsperse, uma rede de promoção cruzada de aplicativos.

Um porta-voz do Google não quis comentar o assunto na quinta-feira.

O Android Market, ou Google Play como agora é conhecido, é a resposta da empresa às lojas de aplicativos da Apple, na qual os consumidores procuram e compram ou baixam toda forma de conteúdo, de música e jogos a aplicativos e programas. O Google quer que o Google Wallet se torne o meio dominante de pagamentos em sua plataforma.

Em e-mail enviado a um criador de aplicativos em agosto, o Google disse que ele tinha 30 dias para cumprir a instrução ou seus aplicativos seriam "suspensos" do Android Market. A Reuters obteve uma cópia do e-mail esta semana.

"Eles informaram aos programadores que, caso utilizassem outros serviços de pagamento, estariam violando os termos de uso", disse Si Shen, fundadora e presidente-executiva da Papaya, uma rede de jogos sociais para a plataforma Android. "Quer isso seja certo ou errado, temos de seguir as regras".
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar