Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MOZILLA EVITA USO DO ANDROID EM SEU SISTEMA OPERACIONAL MÓVEL

01/03/2012

A Mozilla conseguiu evitar o uso de partes do sistema Android no desenvolvimento de sua plataforma móvel Boot-to-Gecko (B2G).

Nesta semana durante o Mobile World Congress, a fornecedora do navegador Firefox anunciou que a Telefônica e Deutsche Telekom planejam desenvolver smartphones baseados no B2G, que vai rodar aplicativos, incluindo os que exercem funções básicas, como fazer chamadas e enviar SMS, baseando-se na internet. Mais detalhes não foram revelados.

Quando a Mozilla anunciou o projeto B2G em julho do ano passado, a empresa afirmou que usaria partes do Android em seu sistema. Mas acabou não sendo necessário, de acordo com o diretor sênior de engenharia do Firefox, Jonathan Nightingale.

O B2G usa códigos do Linux que inclui drivers para que o Gecko, a plataforma de navegação aberta que o Firefox utiliza, possa interagir com a tela e outros componentes de smartphones. O novo sistema não precisa de concessões de outras empresas, já que usa apenas códigos de plataformas abertas, segundo Nightingale.

"Nós nos livramos do Android completamente", disse ele. "Por que ter obrigações por causa de qualquer outra peça?"

Nightingale demonstrou o B2G rodando em um Samsung Galaxy S II. O telefone tinha um discador, aplicativo SMS,  player de vídeo, visualizador de fotos, navegador e entre outras aplicações. O B2G também inclui um sensor de câmera, acelerômetro e de inclinação. A Mozilla informou que está trabalhando em um aplicativo NFC (Near Filed Communication).

O aparelho é completamente diferente do que a Telefônica está exibindo em seu estande, disse Nightingale. É um projeto aberto para que os usuários possam personalizar a interface.

Apesar de a Mozilla ter usado o Firefox na demonstração, teoricamente, outro navegador poderia ser desenvolvido em uma plataforma similar. 

A Mozilla está adequando seus novos recursos para celular aos padrões no sistema B2G. Com as APIs  (interface de programação de aplicativos) é possível desenvolver aplicações para outras plataformas de navegador, como o Webkit, por exemplo. Esse tipo de portabilidade "não deve ser difícil", segundo Nightingale.

Para compensar problemas de conectividade inerentes ao uso de celulares, a Mozilla desenvolveu uma API que avisa as páginas web quando o aparelho entra em modo offline. "É uma das primeiras que vamos colocar", declarou Nightingale. 

Isso permite as ações do usuário fiquem programadas para quando o celular estiver online novamente. Além disso, muitos aplicativos do B2G pode nunca precisar acessar a Internet. Por exemplo, o app para fazer chamadas não requer uma conexão com a Internet.

A Mozilla lançou o projeto B2G, em parte, para facilitar a portabilidade de aplicações entre diferentes sistemas operacionais.

Como os desenvolvedores estão usando cada vez o HTML5 para desenvolver aplicativos, a Mozilla percebeu que "o sistema operacional não está adicionando muito valor para o usuário final. Nós pensamos, ´e se nos livrássemos disso e rodássemos aplicativos web diretamente no hardware?", afirmou Nightingale.
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar