Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NOVO PADRÃO PROMETE ACABAR COM SENHAS EM REDES WI-FI

01/03/2012

A Wi-Fi Alliance está trabalhando em um novo padrão que promete eliminar o uso de senhas para acesso às redes sem fio. Trata-se do programa de certificação Passpoint, que tem a missão de facilitar o acesso de usuários de operadoras móveis aos hotspots públicos e privados. A entidade deverá começar em julho a testar dispositivos da indústria que atendam as exigências do novo sistema de segurança. 

De acordo com a Wi-Fi Alliance, usuários de smartphones, tablets, câmeras e outros dispositivos baseados no padrão Passpoint serão capazes de se conectar a hotspots sem a necessidade de informar nomes de usuário ou senhas. Os primeiros testes começam dentro de aproximadamente quatro meses e a segunda fase será em 2013, quando o modelo ganhará novos recursos.

A Wi-Fi Alliance argumenta que o Passpoint veio porque o uso de dados móveis cresce dramaticamente e as operadoras querem mover seus assinantes para hotspots para aliviar o pesado tráfego de suas redes celulares. As teles também precisam melhorar a capacidade de acesso a dados em ambientes fechados e áreas onde há dificuldade para captação do sinal das antenas de celular. Nem sempre os assinantes podem se mover com facilidade dentro e fora dessas redes quando mudam de uma torre de celular para outra.

Fornecedores de infraestrutura e outros players móveis estão tentando tornar o Wi-Fi parte integrante das redes de transporte de dados. Diversos fabricantes estão aproveitando o Mobile World Congress, que está sendo realizado nesta semana em Barcelona, para apresentar novos produtos para essa área.

 ?Isso vai acontecer no longo prazo?, disse o analista Peter Jarich da Current Analysis. "As operadoras vão olhar suas redes para frente." Como prova dessa tendência, a Ericsson anunciou que vai adquirir BelAir Networks, uma fabricante canadense de capital fechado de soluções Wi-Fi.

O Passpoint Wi-Fi se baseia num conjunto de padrões para a interoperabilidade entre pontos de acesso e dispositivos móveis de diferentes fornecedores. O novo modelo promete recursos de segurança reforçados e outras funcionalidades que podem transformar a forma de visualização dos hotspots Wi-Fi.

"Como uma solução que poderá ser utilizada por toda a indústria, o Passpoint estará preparado para funcionar em qualquer rede e superar as limitações de ambientes proprietários e não interoperáveis, informa Wi-Fi Alliance.

A entidade vem trabalhando na certificação Passpoint com a Wireless Broadband Alliance, grupo que estabelece padrões para redes de transportes das operadoras. As duas vão desenvolver uma solução em harmonia com o objetivo das normas de ambas. 

A vantagem mais óbvia do padrão Passpoint deverá ser a substituição da página do navegador usada para acesso aos hotspots públicos. Em vez disso, a autenticação na rede será por meio de diversos mecanismos que podem incluir um cartão SIM (Subscriber Identity Module).

Esse sistema vai permitir com que dispositivos sem navegadores, como câmeras e celulares low-end, se conectem com redes Wi-Fi em que estão autorizados, informa a Wi-Fi Alliance.

Como o SIM é o principal método de autenticação na maioria das redes celulares, esse sistema poderá ser usado também para acesso a hotspot Wi-Fi quando autorizado pela operadora. O objetivo é simplificar o processo tanto para o assinante quanto para prestadora de serviços.

Cronogramas
Além de estabelecer métodos de autenticação, a Wi-Fi Alliance vai certificar inicialmente produtos de rede com base nas preferências do usuário, utilizando o padrão IEEE 802.11u. Essa etapa também irá estabelecer regras de segurança para o acesso aos hotspots e obrigatoriedade do protocolo WPA-2 Enterprise tecnologia (Wi-Fi Protected Access) da própria Wi-Fi Alliance para cada conexão realizada por sistemas Passpoint.

Na segunda fase, a entidade vai expandir o Passpoint para um processo simplificado e criação de uma conta de usuário no ponto de acesso. Serão criadas políticas específicas para os assinantes da operadora, inclusive para a seleção de rede.

O Passpoint também é projetado para ajudar os provedores de serviços a fazerem a configuração de roaming entre as redes de hotspots. Por oferecer maior capacidade para detectar os assinantes e seus privilégios de acesso, as operadoras serão capazes de distribuir seu próprio conteúdo pago e protegido com DRM (digital rights management).

Fornecedores terão de oferecer todos os componentes de acordo com as especificações do novo programa para serem certificados. Porém, hotspots Passpoint podem ser compatíveis com pontos de acesso e dispositivos mais antigos. No entanto, seus benefícios não serão alcançados.

Ter mais informações e controle sobre o uso dos assinantes de hotspots pode ajudar a mudar a maneira de como eles acessam Wi-Fi, diz Jarich da Current Analysis. Essa tecnologia pode até começar a substituir as estações radiobase de celular onde faz mais sentido usar outra rede, disse ele.
 
 
 
 
Fonte: PcWorld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar