Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ESPECIALISTAS LISTAM AS PRINCIPAIS TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS PARA 2012

31/01/2012 01:00:00

O site Fastco Design fez uma pesquisa com diversos especialistas em tecnologia questionando quais serão as tendências do mercado para este ano. Os "meteorologistas da tecnologia" desenharam, a partir de suas experiências em estratégia e engenharia, quais as previsões para 2012.

Segundo o site, o reconhecimento de voz e gestos, redes sociais mais intimistas e a exploração da biomimética ? estudo que utiliza os conhecimentos da natureza para a ciência ? serão alguns dos assuntos mais comentados do ano. Abaixo é possível conferir as demais tendências identificadas para o ano.

Cidades conectadas

Atualmente as cidades possuem câmeras, sensores e redes para fornecer informações de absolutamente tudo. Existem fotos e vídeos das ruas, serviços de geolocalização com integração às redes sociais e mais um monte de ferramentas que irão se tornar mais acessíveis e, consequentemente, conectar as pessoas às cidades em que vivem.

Reconhecimento de voz e gestos

A interação com a tecnologia está se tornando cada vez mais comum. Agora, nós, literalmente, conversamos com os aparelhos e eles conversam com a gente. Softwares de inteligência artificial em celulares, carros, computadores e até TVs vão se tornar comuns. As pessoas não precisam nem mesmo falar para serem compreendidas. Os equipamentos serão comandados naturalmente pelos humanos por meio de gestos e voz.

Redes sociais mais intimistas

As redes de hoje ainda não atendem adequadamente às necessidades de privacidade e intimidade dos humanos. Os recursos disponíveis amplificaram os círculos de amizade e transformaram os usuários em pessoas diferentes de quem eles realmente são. Em 2012, as empresas vão entregar novas ferramentas para estreitar o círculo social e captar a intimidade e autenticidade de cada usuário.

Convergência dos gadgets e especialização

Na última década o mundo viu hardwares se convergindo e se transformando em peças únicas. Os smartphones são os melhores exemplos disso. Os aparelhos se tornaram uma espécie de canivete suíço, e misturam recursos de câmera fotográfica, filmadora, computadore e celular. Com isso, analistas acreditam que haverá uma especialização em determinados segmentos, já que esse fenômeno está forçando que os equipamentos originais se tornem cada vez melhores. Fora isso, a previsão é que as empresas mantenham essa ideia de criar gadgets cada vez mais completos.

Novidades no mercado móvel

Especialistas acreditam que os celulares irão se tornar um item da "pirâmide de Maslow", junto das necessidades mais básicas de sobrevivência dos seres humanos. A tendência é que o mercado lance mais modelos simples para atrair públicos com menor poder aquisitivo. Um exemplo desta tendência é o smartphone desenvolvido pela Huawei que custa menos de US$ 100 e roda Android. O aparelho vendeu muito bem em países menos desenvolvidos como Índia, Quênia e alguns locais da América do Sul e Ásia, e deve ser bastante copiado por outras fabricantes. Estes aparelhos, no entanto, não serão notáveis pela inovação, mas pelo fato de que uma população mais humilde irá descobrir pela primeira vez as maravilhas da mobilidade.

Colaboração remota

A vida moderna fará com que as pessoas se voltem cada vez mais para um universo digital. E isso já pode ser visto em diversas áreas. Não só o trabalho remoto, mas também o atendimento remoto ao cliente já podem ser vistos na internet, conforme mostra esta matéria. Especialistas, no entanto, ainda acreditam que faltam tecnologias para que nossas experiências virtuais sejam melhores e mais objetivas. Porém, este é um ponto que tende a evoluir neste ano.

Biomimetismo

Este ano também veremos um número crescente de cientistas, tecnólogos, governos e empresas olhando para o biomimetismo. A ideia é projetar sistemas baseados e inspirados na natureza. Muitas vezes a natureza fornece exemplos de economia de energia e outras soluções ecologicamente corretas em seu ecossistema, portanto, nada melhor do que observá-la para desenvolver tecnologias que sigam estes padrões.

 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar