Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GOOGLE CORRIGE QUATRO FALHAS DO CHROME

26/01/2012 01:00:00

A Google corrigiu na última terça-feira (24/1) quatro vulnerabilidade do Chrome, e informou que uma quinta foi solucionada há duas semanas. Esta última, inclusive, classificada como crítica pela empresa, é a mais grave de todas - e fazia com que o software parasse de funcionar quando a página anti-malware fosse recarregada. De acordo com Anthony Laforge, gerente de programação do browser, o patch deveria ter aparecido nas notas do começo do mês, mas foi ?acidentalmente? apagado. 

Pela identificação desta falha, a gigante pagou pouco mais de 3 mil dólares a Chamal de Silva. É a terceira vez que um pesquisador recebe o prêmio máximo pela descoberta de uma vulnerabilidade ? a primeira desde julho de 2011.

Leia mais: Novo Chrome promete abrir páginas ´instantaneamente´

Há dois anos, a Google aumentou o valor máximo do prêmio, acompanhando o movimento da Mozilla. Em 2012, ela já pagou 8 mil dólares a pesquisadores independentes pelas falhas encontradas, número este que deve crescer bastante. Ano passado, por exemplo, chegou a 180 mil.

De acordo com o instituto Net Application, o Chrome detém 19,1% de participação no mercado de navegadores, devendo alcançar a marca de 20% este mês ou, no máximo, no próximo. Para a StatCounter, porém, ele já a superou esse patamar, respondendo hoje por 27% do mercado mundial, perdendo apenas para o Internet Explorer, da Microsoft.

A última versão do navegador,  _ a 15 _ já é inclusive a mais popular do mundo, segundo a StatCounter, à frente do Internet Explorer 8, segundo a própria StatCounter. Entre 21/11 e 27/11, o Chrome 15 contabilizou 23,63% de participação no mercado, ante 23,5% do modelo da Microsoft. Já o Firefox 8 ocupa um distante terceiro lugar, com 12,2%. Foi a primeira vez que o software da Google consegue tal façanha, e sua popularidade não dá sinais de desaceleração.
 
 
 
Fonte: IdGNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar