Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GOOGLE VAI PROTESTAR CONTRA LEI ANTIPIRATARIA EM SUA PÁGINA PRINCIPAL

18/01/2012 01:00:00

Nesta quarta-feira (18), o Google colocará um link em sua página principal para protestar contra o projeto de lei antipirataria americano Sopa, afirmou uma porta-voz da empresa ao site de tecnologia Cnet.

O serviço de busca funcionará normalmente, diferentemente de sites como a Wikipédia em inglês, o Reddit e o Boing Boing, que suspenderão totalmente seus serviços no dia do protesto.

Reprodução
Página inicial do Google em homenagem ao cosmonauta russo Yuri Gagárin; site protestará contra Sopa
Página inicial do Google em homenagem ao cosmonauta russo Yuri Gagárin; site protestará contra Sopa

"Assim como muitas empresas, empreendedores e usuários da web, nós somos contrários a essas leis porque há formas inteligentes e certeiras de tirar sites nocivos do ar sem que seja necessário pedir a empresas americanas que censurem a internet", afirmou a porta-voz do Google ao Cnet.

Apesar de também ser contrário ao projeto, o Twitter não vai aderir aos blecautes planejados pelos outros sites. "Fechar um negócio global em reação a uma questão de política nacional é bobagem", escreveu Dick Costolo, executivo-chefe da empresa, no próprio serviço de microblog.

SOPA

O Sopa (Lei para Parar com a Pirataria On-line, em inglês) tem colocado em fronts opostos setores do Congresso dos EUA, gigantes da área de entretenimento e titãs da internet, apoiados por juristas e acadêmicos.

A favor da lei, estão as indústrias de cinema, TV e música, além de provedoras de TV a cabo e internet.

No campo oposto, estão empresas como Google, Yahoo!, YouTube, Facebook, Foursquare e Mozilla, que afirmam que a linguagem vaga do projeto torna portais, sites de busca e redes sociais legalmente responsáveis por abrigar sites e links com conteúdo pirata e passíveis das mesmas penas: bloqueio sumário e veto a anunciantes.

Com esse ônus, a lei busca monitorar com lupa o conteúdo. As empresas, porém, dizem que é tarefa impossível e que seriam levadas a censura preventiva.

Editoria de Arte/Folhapress
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar