Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GOVERNO AMERICANO ABRE PROCESSO ANTITRUSTE PARA INVESTIGAR PÁGINAS DO GOOGLE+

17/01/2012 01:00:00

 

De acordo com o site Tech World, o objetivo é saber se a empresa tem dado preferência aos próprios serviços nos resultados de busca, e se essa prática viola as leis antitruste. Isso depois dos portais Bloomberg e Reuters terem divulgado relatórios que apontaram a manipulação do Google em seu novo mecanismo de pesquisa, o Search, Plus Your World, que introduziu mudanças em seu motor de buscas para que os resultados apresentem fotos, notícias e comentários relacionados a postagens do Google +.

Com essa ferramenta, os usuários da rede social agora acompanham, em tempo real, informações pessoais sobre seus amigos a partir do Plus, logo quando realizam uma pesquisa. Blogueiros e grupos especializados na privacidade online se dizem concorrentes com a inclusão dessa função, pois promove injustamente os produtos ou programas da empresa, mais do que outras notícias da internet.

As investigações sobre o possível monopólio do Google se concentram, principalmente, em saber se: 1) a empresa classifica os resultados da pesquisa para favorecer os próprios negócios, 2) aumenta as taxas de cobrança de anúncios publicitários para os concorrentes, e 3) usa seu controle sobre o Android para desencorajar fabricantes de smartphones e aplicativos rivais.

O processo antiruste se intensificou após uma declaração do Twitter, que se queixou das alterações feitas no sistema de buscas do Google. Segundo porta-vozes do microblog, os posts no Plus poderiam fazer com que o conteúdo dos tweets se tornasse mais difícil de ser encontrado.

"Estamos preocupados com a possibilidade de que encontrar essas informações fique mais difícil para todos. Cremos que as mudanças são ruins para as pessoas, editores, organizações noticiosas e usuários do Twitter", afirmou o serviço de microblogging em um comunicado.

Por outro lado, Danny Sullivan, o fundador do Search, Plus Your World, acredita que "o trabalho do Google como um motor de busca é direcionar os usuários para informações mais relevantes na web, e não apenas a notícias que o site possa ser interessado em mostrar aos internautas".Mesmo com números inferiores a sites como Facebook, Twitter e LinkedIn, o governo dos Estados Unidos parece estar de olho no Google+. É o que afirma a Federal Trade Commission (FTC), uma agência independente que visa promover a segurança dos consumidores, e que está expandindo suas linhas de investigação para a rede social do Google.
 
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar