Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

BUSCAS: GOOGLE E MICROSOFT PROCURAM ALGO PARA MUDAR O JOGO

28/12/2011 01:00:00

A Google e a Microsoft vêm batalhando firme pelo primeiro no lugar no setor de buscas online: os buscadores Bing e Google lideraram o mercado em 2011. Agora, as empresas procuram por um recurso capaz de mudar o jogo desse mercado, segundo analistas de mercado.

Não há um consenso sobre qual empresa levou a melhor em 2011, mas a maioria dos especialistas concorda que o negócio de buscas online é crítico para o futuro de ambas. 

Para eles, essa concorrência é uma vantagem para os usuários, já que ela provavelmente resultará em mais inovações e no desenvolvimento de recursos de buscas aprimorados.

?Nenhuma das companhias tomou alguma atitude que poderia mudar o jogo em 2011, portanto a batalha está empatada?, afirma Dan Olds, analista da Gabriel Consulting Group. ?E a concorrência não vai ficar mais fácil. Ambas estão tentando marcar território no campo de guerra. Isso deve ser interessante.?

Ponto para a Microsoft
Analistas costumam concordar que as grandes vitórias da Microsoft neste ano vieram de parcerias com líderes de mídia social, como o Facebook e Twitter. Patrick Moorhead, da Moor Insights & Strategy, diz que os acordos deram ao Bing uma pequena vantagem em relação ao buscador Google.

?Acredito que a Microsoft ganhou neste ano em termos de crescimento geral e ações estratégicas?, diz Moorhead. Ele também afirma que a empresa ?melhorias na integração com mídia social, o app para iOS do Bing, e a integração com o Xbox 360 e o Kinect. Mas, por outro lado, a Microsoft não fez muito em relação ao lado internacional das métricas de busca.?

Rob Enderle, analista do Enderle Group, concorda que o investimento de marketing no Bing está dando retorno. ?Eles se mostraram cada vez mais como a melhor e mais interessante alternativa ao Google.?

Todo esse trabalho resultou em uma oportunidade para o Bing que já havia conseguido uma boa parcela de mercado depois de um acordo assinado com o Yahoo! em julho de 2009. E a companhia ganhou mais força em julho deste ano, quando a parcela do mercado de buscas da Google ficou abaixo dos 65% pela primeira vez em dois anos. Neste mesmo período, a fatia do Bing quase dobrou.

Google: sucesso mesmo sem parcerias
O que parecia um cenário promissor para o Bing em 2011 não durou muito:
a participação da Google decolou acima dos 65% no final do ano e a guerra ente as companhias continua. 

?A Google parece estar capitalizando a marca e não tem problemas em manter sua presença no mercado?, afirma Olds. ?No começo de 2011, a empresa tinha 66% das buscas norte-americanas enquanto o Bing tinha 30%. Em outubro, vimos praticamente a mesma coisa: Google com dois terços e Bing com 30%.?

Por outro lado, a Google não obteve sucesso ao procurar parcerias com os líderes de redes sociais como o Facebook ou Twitter, algo que mais tarde voltaria como um ponto negativo, segundo analistas.

Futuro móvel
Moorhead afirmou que ambas as companhias devem focar no mercado móvel em 2012, algo que ele chama de um ?ano para a integração móvel. A busca tentará entrar em qualquer tipo de app que se possa imaginar, de uma forma ou de outra. Isso inclui buscas com vídeos, fotos e até mesmo sons. Alguns dos maiores avanços virão na forma de buscas por imagens com recursos de realidade aumentada.?

Olds também concorda que ambas as companhias precisam focar em melhorias na integração com as redes sociais com funções como, por exemplo, compras locais e descontos diários. Ele também notou que a posição precária da Yahoo! ? que foi a pioneira da web e já foi o único serviço de busca disponível ? cria uma certa intriga para o negócio de buscas em 2012. Alguns analistas especulam que a Microsoft pode tentar comprar a Yahoo! novamente, mas por bem menos do que os mais de 40 bilhões de dólares oferecidos em 2008. Essa aquisição poderia ser uma vantagem para a Microsoft sobre a Google.
 
 
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar