Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

BUSCAPÉ E BONDFARO ACUSAM GOOGLE DE FAVORECER SEU COMPARADOR DE PREÇO

22/12/2011 01:00:00

A empresa E-Commerce Media, que possui os sites comparadores de preço Buscapé e Bondfaro, apresentou à Secretaria de Direito Econômico (SDE), do Ministério da Justiça, denúncia contra o Google por favorecer artificialmente seu próprio comparador de preço, o chamado Google Shopping, no resultado das buscas orgânicas.

Segundo a E-Commerce, apenas o Google Shopping teria o direito de divulgar imagens de produtos, apontar avaliações, comentários, número de lojas anunciantes e até mesmo preços no resultado de pesquisa do Google Busca. Além disso, desde os primeiros dias de existência, o Google Shopping estaria aparecendo com maior frequência na primeira página do Google Busca e, principalmente, nas primeiras posições entre os links não-patrocinados. O que poderia apontar para uma distorção no algoritmo de busca do site.

A representação mostra ainda que o Google Shopping possui uma arquitetura de informação diferenciada dos concorrentes. Enquanto todos comparadores são identificados apenas por um link que permite um clique, o Google Shopping aparece com até 5 possibilidades de clique, avaliações, comentários, número de lojas anunciantes e preços no resultado de pesquisa na ferramenta de busca.

A E-Commerce afirma que há evidências de que a busca do Google não é isonômica, além da comparação feita pela Google Shooping ser menos eficiente. Assim, os consumidores poderiam ser prejudicados por comparações de preços de menor qualidade; aumento artificial do poder de mercado do Google no mercado de publicidade virtual, conjugado com um aumento de preços dos espaços publicitários online.

A denúncia feita pelo Buscapé é similar a diversos outros processos que tramitam em órgãos antitruste nos Estados Unidos, Europa e Coréia do Sul, nos quais o Google é investigado pela adoção de práticas discriminatórias que acabam alavancando seus produtos e ferramentas em detrimento de competidores que dependem do resultado natural do Google Busca para geração de tráfego a seus sites.

Em nota oficial, o Buscapé informa que o processo tem como objetivo a adoção de medida preventiva que determine a cessão das discriminações em relação a todos os sites de comparação de preços. A intenção da empresa é contribuir para a manutenção de um ambiente concorrencial equânime. Reforça ainda que acredita na livre concorrência e que defende que as informações apresentadas ao consumidor como resultado de uma busca natural sigam os mesmos critérios para todos os participantes do mercado em termos de exposição e resultado na página de busca, garantindo dessa forma a concorrência mais justa e fidedigna, em conformidade com os usos e hábitos de busca dos usuários de Internet.

Todos os funcionários dos sites Buscapé e Bondfaro recebram um comunicado interno solicitando que não se pronunciassem ou comentassem sobre o assunto com meios de comunicação ou em qualquer tipo de rede social.

Com base na denúncia, a SDE pedirá para o Google que se manifeste em 15 dias. Procurado, o Google informa desconhecer a denúncia e ainda não ter sido formalmente notificado.
 
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar