Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

AMAZON PROMETE CLOUD NO BRASIL A PREÇOS AGRESSIVOS

16/12/2011 01:00:00

A Amazon promete entrega de serviços de cloud computing no Brasil a preços agressivos. Durante a apresentação da subsidiária e estratégia da companhia para operar no País, o vice-presidente mundial da Amazon Web Services (AWS), Andy Jassy, disse que esse é um negócio da empresa de grande volume e baixas margens, sinalizando que dará trabalho para os concorrentes como Alog, Locaweb, Hostlocation, UOL Diveo.

?Nosso foco é baixar preços para nossos clientes?, anunciou Jassy durante o AWS Summit ? Brasil, evento realizado pela Amazon no Sheraton WTC, em São Paulo, com clientes e parceiros para oficializar sua operação no País. O executivo afirmou que a empresa fez grandes investimentos em infraestrutura de TI para disputar esse mercado e por isso tem escala para ser agressiva.

?Já baixamos nossos preços 15 vezes nos últimos quatro anos?, informou ele, informando que a Amazon atua há cinco anos nessa área, tendo se tornado a pioneira na entrega de infraestutura de TI em nuvem. Jassy atacou a concorrência que defende cloud privada, dizendo que eles estão é mais preocupados com lucro. ?Daqui a dez ou 20 anos, poucas companhias terão próprios data centers próprios?, profetiza.

A Amazon vai operar no Brasil com dois data centers, ambos instalados em locais diferentes em São Paulo. Jassy não onde revelou a localização nem se o espaço utilizado é empreendimento próprio. Ele não revelou investimentos para o Brasil.

Para o executivo, a vantagem de a companhia ter centros de dados físicos no Brasil é que agora os clientes vão poder acessar os serviços daqui com mais velocidade. Antes, acessar uma aplicação hospedada no data center dos EUA tinha uma latência de 150 milésimos de segundo. Agora essa operação poderá ser realizada entre 20 e 30 milésimos.

A Amazon reconheceu que estar presente no Brasil faz a diferença para sua operação. Jassy comentou que muitas empresas locais exigem que seus dados sejam processados no Brasil por causa de dois fatores. Um é exigência da legislação que não permite que informações sensíveis sejam armazenadas fora do território nacional. O outro motivo é o cultural.

Por meio dos dois data centers de São Paulo, a AWS vai atender toda a América do Sul, contemplada como a oitava região geográfica em que a  companhia terá infraestrutura física. Um dos planos da companhia é criar uma oferta de serviços para atender órgãos públicos. ?Essa é primeira região em que termos cloud dedicada a governos. Podemos ajudar os governos a poupar com aplicativos em nuven?, informou Jassy.

Jose Nilo Cruz, diretor responsável pela AWS na América Latina, informa que todos os serviços em nuvem da companhia estarão disponíveis no Brasil a partir desta quinta-feira. A empresa vai oferecer hardware, software e armazenamento pelo modelo de serviço com uma rede de parceiros nacionais e multinacionais.

Entre os que fazem parte do ecossistema dos serviços de cloud computing da AWS estão Oracle, Accenture, Dextra, Ci&T, Delloite, Dedalus e Infor. A Amazon promete aumentar o time de parceiros com alianças locais e internacionais para dar mais opções aos clientes na contração das ofertas.
 
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar