Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

VIVO PROMETE VELOCIDADE TRÊS VEZES MAIOR COM 3G HSPA+

23/11/2011 01:00:00

A Vivo reforça a aposta em banda larga móvel para aumentar a receita de dados e coloca no ar sua rede HSPA+, uma evolução de 3G, que promete ser três vezes mais veloz que os serviços atuais. Com o investimento na nova arquitetura, a operadora lança nesta terça-feira (23/11), o pacote 3GPlus, com conexões de 10 GB de franquia de dados.

Inicialmente a oferta estará disponível na região metropolitana de São Paulo e aos poucos se estenderá para outras praças. Entretanto, os usuários paulistas vão poder acessar a banda larga 3GPlus em toda a área de cobertura de 3G da Vivo, que atualmente alcança 1 711 municípios.

O pacote da banda larga 3GPlus da Vivo com modem incluso custará 199 reais mensais. Para atrair clientes do Speedy, a operadora está concedendo 50% de desconto nesse valor, seguindo sua estratégia de integrar assinantes das duas prestadoras de serviços, Vivo e Telelefônica. O público-alvo que a operadora quer atrair com esse novo produto é o premium, formado por usuários finais que consomem muito dados, e o segmento corporativo.
 

A operadora controlada pelo grupo espanhol Telefônica é a primeira do Brasil a implementar uma rede comercial HSPA+, para aumentar a taxa de transmissão de dados da banda larga 3G, tornando o serviço no que os especialistas estão chamando de 3,5G.

O diretor-geral da Vivo, Paulo Cesar Teixeira, destaca que a nova tecnologia é um passo para 4G (baseada em Long Term Evolution - LTE)  e que teoricamente tem capacidade para oferecer velocidade de até 21 Mbps. Entretanto, ele ressalta que, com o compartilhamento da banda, essa taxa pode cair para 6 Mbps e chegar em 3 Mbps em momentos de pico.

?A rede não é democrática e tudo depende do que o usuário está baixando. Com 3GPlus, vamos melhorar a experiência do usuário e entregar velocidade três vezes superior que nossos serviços atuais?, promete Teixeira. Segundo ele, hoje as conexões 3G da Vivo podem chegar 1 Mbps.

Barreira dos dispositivos
Toda a rede 3G da Vivo, que segundo a operadora, é a maior do País, com cobertura de 1.711 cidades, recebeu upgrade de software e hardware para se tornar HSPA+. O projeto faz parte de um investimento de quase 6 bilhões de reais que o grupo Telefônica está destinando ao Brasil em 2011 para telefonia móvel, incluindo expansão da infraestrutura e compra de novas licenças.

Com a evolução da rede 3G para HSPA+, Teixeira informa que a Vivo aumenta suas apostas na banda larga móvel para ampliar a receita de dados. Segundo ele, esse negócio cresceu cerca de 4% na companhia. Na comparação entre o terceiro trimestre de 2010 para 2011, a participação dessa área subiu de 19,6% para 23,4%.

Ainda assim, o executivo observa que o Brasil está muito distante de outros mercados mais avançados, como é o caso do Japão, onde 50% da receita das operadoras vem da venda de dados. Teixeira avalia que a principal barreira para explosão desse serviço no País é o alto preço dos smartphones.

Em razão disso, esses devices representam apenas 10% da base de terminais móveis do País. ?Se houver redução dos preços dos smartphones haverá aumento do consumo de dados?, acredita o diretor-geral da Vivo.

O executivo também espera que a indústria aumente a oferta de terminais para HSPA+. Prova disso é que a operadora está lançando o pacote 3GPlus com apenas duas opções de dispositivos, além do acesso via modem. São o smartphone Galaxy SII e o tablet Galaxy, ambos da Samsung.

A Vivo está negociando com outras fabricantes e sua expectativa é até o Natal contar com mais três dispositivos compatíveis com HSPA+.
 
 
 
 
Fonte: IdGNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar