Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MUNDO TERÁ 6 BILHÕES DE DISPOSITIVOS MÓVEIS

17/11/2011 01:00:00

O crescimento de dispositivos conectados é explosivo na Ásia Pacifico, com a região esperada para ser o maior mercado até 2020, com mais de 11 bilhões de aparelhos conectados totais e, dentre estes, quase 5,6 bilhões de aparelhos conectados móveis, contabilizando para uma participação de mercado de 47%, e superando em muito a Europa (19,1%) e a América do Norte (9,4 %), revela estudo da GSMA, divulgado nesta quarta-feira, 16/11.

O aumento de aparelhos conectados torna uma realidade a visão de uma Vida Conectada (Connected Life), ao oferecer novos serviços para múltiplos tipos de aparelhos, além dos tradicionais telefones móveis. Sustentada por uma rede de banda larga móvel presente em toda parte, ela permitirá que consumidores e empresas interajam com as pessoas, informações e os objetos que de que necessitam, quando e aonde precisarem.

"A Ásia Pacífico tem mais da metade das seis bilhões de conexões móveis do mundo e está na vanguarda da próxima geração de tecnologias de banda larga móvel e inovação de ponta, mas há um escopo imensamente maior para crescimento", disse Michael O´Hara, diretor executivo de marketing da GSMA. "A projetada ascensão dos aparelhos conectados em toda a região demonstra o enorme potencial para o inteiro ecossistema Vida Conectada (Connected Life), com bilhões de novos aparelhos conectados por meio de redes móveis, acessando aplicações inovadoras, serviços e experiências ao longo de todos os setores".

A China será o carro-chefe deste crescimento e terá cerca de cinco bilhões de aparelhos conectados totais até 2020 ? mais do que qualquer outro mercado globalmente ? resultando, para operadoras de serviços móveis sediadas na China, em capacidade de beneficiar-se da altamente direcionável oportunidade de receita, em toda a região, de US$180 bilhões.

A oportunidade de receita direcionável mundial para operadoras para esta área, até 2020, é de US$1,2 trilhão e, a partir daí, operadoras móveis de toda Ásia Pacifico poderiam se beneficiar de receitas de US$447 bilhões, aproximadamente 50% a mais do que a Europa, com US$305 bilhões.

Na Ásia Pacífico, o crescimento da mobilidade conectada, possibilitando conectividade sem arestas e predominante entre pessoas e processos, aumentará dramaticamente ao longo dos próximos dez anos, em parte porque a mobilidade é virtualmente a única opção para conectividade para muitos países da região. Em um mercado que já reúne mais da metade das conexões móveis do mundo, isto se apresenta como uma grande oportunidade para operadoras móveis.

Mercados asiáticos emergentes serão os principais contribuintes para o crescimento dos conectados, com um numero total de aparelhos conectados crescendo mais de 150% entre 2011 e 2020. Em nações desenvolvidas da Ásia Pacifico, os consumidores no Japão e Coréia do Sul terão cada uma média de 11 aparelhos conectados até 2020, perfazendo a mais alta participação per capita de aparelhos conectados do mundo. Até 2020, o Japão também terá a terceira mais alta participação de aparelhos por volume, atrás da China e Estados Unidos.

Vida conectada

O crescimento dos serviços móveis de saúde, na Ásia Pacifico, está estimulando a demanda por dispositivos conectados e tornando a vida conectada uma realidade. Estudo ´Mobile Health ? Enabling Healthcare´(5) ´Saúde Móvel ? Possibilitando Cuidados com a Saúde´(5), indica que o mercado de saúde móvel da Ásia Pacífico crescerá para quase US$7 bilhões em 2017 a uma taxa de crescimento anual composto (CAGR, sigla em inglês) de aproximadamente 70%. Os serviços de saúde móvel, representando a maior oportunidade em toda a região, incluem serviços de monitoramento, com uma participação de mercado de 55% em 2017, e serviços de diagnósticos, com uma participação de mercado de 24%.

A China terá o maior mercado de saúde móvel em 2017, gerado pelo crescimento de monitoramento e diagnósticos, que facilitará a oferta de saúde efetiva para uma população largamente espalhada e com escasso acesso à saúde. Isto vai ajudar a criar uma oportunidade de mercado de US$2,4 bilhões na China, encolhendo os maiores mercados mais próximos, Japão (US$1,3 bilhão) e Índia (US$540 milhões). O monitoramento representa a maior oportunidade no Japão (63% de participação de mercado) devido ao grande número de idosos e, na Índia, os diagnósticos criarão a maior oportunidade (67% de participação de mercado), devido à maioria dos indianos, que vive em áreas rurais.

"A saúde móvel é um exemplo primordial de como operadoras de serviços móveis podem alavancar plataformas e tecnologias existentes para oferecer serviços inovadores para conectar pessoas por toda Ásia Pacifico", destacou Michael O´Hara, diretor executivo de marketing da GSMA. Entidade diz ainda que oportunidade Vida Conectada (Connected Life) não está de maneira nenhuma confinada à saúde.

A estreita colaboração de operadoras móveis com empresas em um número de setores verticais, tais como automotivo, de utilidades e eletrônicos de consumo, oferecerá convincentes novos serviços ´conectados´ a consumidores e empresas de todo o mundo. O beneficio disto é enorme, uma vez que Vida Conectada (Connected Life) criará novas oportunidades para empresas se envolverem com consumidores existentes enquanto adota novos, como também oferecer oportunidades de serviço que vão gerar receita adicional.

 
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar