Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NFE VIRA ALVO DE CIBERCRIMINOSOS NO BRASIL

25/10/2011 01:00:00

As Notas fiscais eletrônicas viraram alvo dos cibercriminosos no país,adverte a Node Tecnologia, empresa especializada em segurança, responsável pela comercialização dos produtos Avira no Brasil. A emissão da Nota Fiscal eletrônica é uma obrigação para as empresas e os consumidores geralmente recebem, por e-mail, o documento fiscal junto com o boleto de pagamento.

Para quem compra um produto a ser retirado na loja ou entregue em casa, seja pela loja do bairro ou na loja virtual na Internet, recebe uma cópia da nota fiscal eletrônica acompanhando o produto, mesmo que ela tenha sido emitida online.

Diante desse novo modelo de compras, os cibercriminosos se articulam e já criam uma nova modalidade de ataque, revela Eduardo Freire, da Nodes Tecnologia. Segundo ele, as tentativas de invasão envolvem falso e-mail de lojas virtuais famosas no Brasil, que envia a nota fiscal por e-mail após a confirmação do pagamento junto com o número do pedido e a descrição do produto adquirido no corpo do email.

"Nesta época de fim de ano, onde as compras online aumentam, a probabilidade de os hackers se aproveitarem dessa modalidade de compra online é muito grande. O usuário deve estar atento na origem do e-mail antes de clicar no link", ensina o especialista.

"Padronizar o cadastramento de emails também é outra dica. Assim fica mais fácil o usuário controlar se aquela nota fiscal deveria realmente chegar naquele email ou se deveria chegar em outro endereço", completa Freire.

Para evitar problemas, o executivo explica que as lojas costumam enviar o número do pedido e informações sobre o produto no e-mail. A sugestão é que stas informações devem ser verificadas. Além disso, sustenta Freire, a loja envia uma chave de acesso numérica para a nota fiscal eletrônica que deve ser inserida no site da Receita Federal.

"As lojas costumam enviar o link da Receita Federal, se o usuário tiver dúvida, não clique no link, abra o navegador e entre no site da Receita Federal. Os hackers costumam maquiar os links maliciosos com outros nomes para disfarçar, então acessar o site da Receita Federal, digitando o endereço no browser é mais seguro?, adverte ainda o especialista.

Outra dica dada pelo executivo para que os usuários fiquem livres dos cybercriminosos é manter seu sistema operacional e todos os programas de computador sempre atualizados.
 
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar