Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

BILL GATES DEVE DEPOR EM PROCESSO CONTRA A MICROSOFT

20/10/2011 01:00:00

Uma batalha legal entre as gigantes de tecnologia Novell e Microsoft está sendo travada numa corte de Salt Lake City, envolvendo acusações sobre práticas injustas de negócios.

Em 2004, a Novell processou a Microsoft alegando que a companhia violou leis antitruste em seus negócios com outras fabricantes de computadores quando lançou o Windows 95.

Nesta terça, as declarações de abertura sobre o caso foram proferidas ao júri. Espera-se que o processo demore oito semanas, de acordo com o Deseret News.

O fundador da Microsoft, Bill Gates, deve depor.

Miro Kuzmanovic/Reuters
Bill Gates, fundador da Microsoft; empresa está sendo acusada de práticas injustas pela Novell
Bill Gates, fundador da Microsoft; empresa está sendo acusada de práticas injustas pela Novell

Jeff Johnson, advogado da Novell, disse ao júri que a Microsoft usou dissimulação e publicidade enganosa, levando a Novell a acreditar que ela estava desenvolvendo um sistema operacional em que o WordPerfect funcionaria.

Ele alega que Gates removeu uma peça-chave do Windows 95 e atrasou o lançamento do sistema operacional para impedir que a Novell avançasse no mercado de software para computadores pessoais.

"A Microsoft limitou severamente a capacidade da Novell de produzir um produto competitivo num momento adequado", afirmou Johnson.

A Novell só lançou seu PerfectOffice em maio de 1996, tarde demais para entrar na barca do Windows 95. No meio-tempo, o Microsoft Office, com Word e Excel, foi lançado.

"A Microsoft desenvolveu de uma maneira que era melhor para a Microsoft. É isso que ela deve fazer", disse David Tulchin, advogado da empresa. "Isso é o que chamamos de competição em nosso país."

A Microsoft não tem nada a ver com o fracasso da Novell no lançamento, afirmou Tulchin.

A Novell quer entre US$ 500 milhões e US$ 1,2 bilhões em compensação. A empresa, que vendeu o WordPerfect para a Corel em 1996, já chegou a um acordo de US$ 536 milhões com a Microsoft sobre outra alegação de antitruste, envolvendo seu sistema operacional NetWare.
 
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar