Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GOOGLE ADMITE LENTIDÃO NA DISTRIBUIÇÃO DO APP PARA GOOGLE WALLET

27/09/2011

O Google Wallet tem sofrido problemas técnicos, sem que se saiba a extensão real dos defeitos.

O site web da Google afirma que o novo sistema de pagamento móvel tem sido ?mais lento que os tempos normais de espera para a inclusão de cartões (de crédito e débito) no Google Wallet?.

Além disso, as atualizações wireless do Google Wallet para smartphones Nexus S têm sido lentas e o app não chegou a todos os usuários até o fim da noite de sexta-feira (23/9), quando a Google afirmou que o update seria distribuído.

Um representante do help desk da Google chamado Dave afirmou pelo telefone no sábado (24/9) que ?a distribuição [do Google Wallet] está meio que lenta. Eles ainda estão trabalhando nisso. Não há previsão específica de quando terminarão. Você deverá recebê-lo em breve?.

O Computerworld/EUA ligou para o help desk para descobrir por que um celular Nexus S não tinha recebido o Google Wallet até a noite de sexta-feira, quatro dias depois do lançamento oficial do serviço.

Dois porta-vozes da Google foram questionados sobre o status da distribuição do serviço e os tempos de espera para a inclusão de cartões no Google Wallet, mas não responderam até sábado.

Atraso
Uma porta-voz da Google já tinha dito, na quarta-feira (21/9), que ?100% dos usuários deverão ter a atualização até o fim do dia de sexta?, isso depois de ter afirmado que o update chegaria na quarta.

A Google lançou o Google Wallet na semana passada, afirmando que seria entregue de forma wireless na forma de um app Google Wallet e que o serviço estaria ?disponível imediatamente nos aparelhos Nexus S 4G da operadora Sprint?.

Um porta-voz da Sprint encaminhou as perguntas sobre a atualização à Google. Outros parceiros no projeto não puderam ser encontrados.

É comum que haja lentidão nos lançamentos de software por meio da rede wireless das operadoras. Eles geralmente levam vários dias para evitar o congestionamento das redes, explicam analistas. A Google e várias operadoras que atendem a smartphones Android têm sido atacadas por exigirem a atualização das versões do Android, mas também ? e principalmente ? por prometerem que as liberações ocorreriam em determinada data e hora e, depois, atrasarem as distribuições.

O site Consumer Report publicou, na quarta, que a Google apressou-se em ter a primeira carteira digital do mercado, acrescentando que ?as promessas promocionais da Google parecem ter ficado um tanto à frente deles mesmos?.

Aposta alta
Normalmente, tal atraso não deveria ser motivo de preocupação, exceto pelo fato de que a Google e seus parceiros ? Sprint, MasterCard, Citi e First Data ? investiram muito tempo e dinheiro no app Google Wallet.

A ideia de ser o primeiro nos EUA a fazer um grande lançamento usando a tecnologia Near Field Communications é notável. As apostas são altas: o futuro de longo prazo das carteiras móveis promete ser lucrativo, na ordem de muitos bilhões de dólares só nos EUA, para os bancos que recolhem taxas de transações e para empresas de tecnologia como a Google, que faturam com a venda de cupons e outras ofertas disponíveis a seus usuários.

Analistas se perguntam sobre o nível de gravidade desse atraso e tentam imaginar o número de usuários que já aderiram. Eles também questionam se o tempo de espera para inclusão de cartões de crédito poderia ser um sinal de um problema maior com redes, sistemas e infraestrutura de transferência de valores tão complexos como as que operam por trás do Google Wallet.

O site do Google Wallet postou inicialmente uma nota na quarta-feira sobre o problema de inserir cartões no app. O mesmo aviso podia ser lido no domingo (25/9).
 
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar