Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ORACLE CONTINUA A APOSTAR EM BANCO DE DADOS MYSQL

19/09/2011

A Oracle acrescentou extensões comerciais na edição empresarial do banco de dados MySQL de código aberto (open source), diferenciando-o ainda mais da versão disponível sem custo.

Segundo a companhia, uma nova capacidade de ?thread pooling? pode fornecer uma performance significativa e aumentar a escalabilidade para ?aplicações que alimentam um elevado número de ligações simultâneas, especificamente nos sistemas de 16 núcleos ou mais?, diz um texto no blog oficial da companhia.

Ainda de acordo com a empresa, a assinatura da Enterprise Edition [que custa 5 mil dólares por ano por servidor, com até quatro ?sockets?] inclui agora um modelo Oracle VM para o rápido desenvolvimento de banco de dados, suporte ao Windows Server Failover Clustering e melhorias na autenticação.

Os recursos, que se unem a extensões comerciais MySQL já existentes, como o Enterprise Monitor, estão disponíveis para os atuais clientes da versão Enterprise Edition. Serão disponibilizados como parte de um teste gratuito de 30 dias, em breve de acordo com o blog.

A gestão do MySQL pela Oracle tem sido observada de perto por membros da comunidade que usam e ajudam a desenvolver o banco de dados, que foi adquirida na compra da Sun Microsystems em 2010. Os negócios Sun esteveram parados enquanto as autoridades europeias analisavam as implicações do que a Oracle, que vende banco de dados proprietários, faria com o MySQL.

A Oracle divulgou um conjunto de compromissos públicos afirmando o seu empenho em manter o MySQL aberto e viável, e desde então tem fornecido um número significativo de atualizações.

A sua decisão de limitar as novas extensões ?premium? aos clientes da Enterprise Edition e não as incluir no código da comunidade é uma prática comercial comum entre empresas de código aberto, mas pode desagradas alguns usuários.

O especialista em banco de dados Giuseppe Maxia, ex-líder da equipa da comunidade MySQL, não se enquadra nesse grupo.
?Um produto de código aberto precisa ser desenvolvido. E os programadores precisam ser pagos. Assim, a empresa ganha com esse produto se quer continuar a desenvolvê-lo?, escreveu em seu site hoje (16/9). ?Ou isso, ou a empresa precisa vender algo para pagar as contas?, completou.

?Não vamos entrar no mérito de que um puro projeto de código aberto com participação universal é melhor, mais rápido ou mais maravilhoso?, acrescentou. ?O MySQL nunca foi isso, não com a Oracle e não com a Sun, e não quando foi uma empresa independente.?
 
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar