Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

HOMEM É PRESO APÓS AMEAÇAR LÍDER BUDISTA COM 8 MIL TUÍTES NOS EUA

02/09/2011

Parece que receber milhares de mensagens ameaçadoras no Twitter é o bastante para tirar do sério até mesmo uma líder budista. Pois foi isso que aconteceu com Alyce Zeoli, do estado americano de Maryland. Como informa o New York Times, a líder budista recebeu nada menos que 8 mil tuítes pouco amistosos do americano William Lawrence Cassidy.

Após postar mensagens como ?Faça um favor ao mundo e se mate. Obs: Tenha um bom dia.?, Cassidy foi preso pelas autoridades locais sob acusações de ?perseguição online?. Em uma denúncia na corte federal de Maryland, o FBI concluiu que o homem publicou cerca de 8 mil tuítes, sendo quase todos sobre Alyce e seu grupo budista, além de posts similares em diversos blogs.

O caso tem levantado nos EUA uma discussão sobre se postar uma mensagem pública em uma rede social pode ser levada em conta como uma forma de comunicação pessoal, como um telefonema ou uma carta. Como aponta o jornal, já houve casos em que posts no Twitter levaram a processos por difamação, mas dessa vez o caso entrou para a esfera criminal.

De acordo com as autoridades dos EUA, as mensagens de Cassidy causaram ?uma substancial angústia emocional? em Alyce, além de tê-la feito temer pela própria vida. Tanto que a líder budista ficou um ano e meio sem sair de casa e até contratou seguranças para se sentir mais segura. Vale lembrar que o homem tem antecedentes criminais, por assalto e violência doméstica, além de já ter sido condenado por levar uma ?arma perigosa? para um avião em 1993.

Por outro lado, os advogados de Cassidy dizem que mensagens publicadas em um lugar público como o Twitter são protegidas pela Primeira Emenda dos EUA ? mesmo sendo ofensivas a ponto de causar esse nível de estresse na pessoa perseguida.  A defesa do acusado também alega que ele morava do outro lado do país, na Califórnia, e que não é acusado de ter tentado se aproximar da líder budista em qualquer momento. Atualmente, ele está preso em Maryland enquanto aguarda julgamento.

Entenda o caso
Com mais de 20 mil seguidores no Twitter, Alyce é considerada uma mestre reencarnada da tradição religiosa budista, sendo conhecida entre seus seguidores como Jetsunma Ahkon Lhamo. 

Ela conheceu Cassidy em 2007, quando ele alegou ser um budista reencarnado ao entrar para a sua organização. No entanto, as autoridades afirmam que ele se inscreveu com um nome falso e que disse ter câncer de pulmão na época, o que depois se provou uma mentira. Foi a partir que a relação ?azedou? e começaram as ameaças do homem pelo Twitter.
 
 
 
 
Fonte: IDgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar